Vacinação aumenta, mas cuidados devem continuar, alerta a secretária de saúde Rosa Jeronymo

Uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social devem ser mantidos até imunização atingir pelo menos 70% da população de Foz do Iguaçu

A secretária de Saúde de Foz do Iguaçu, Rosa Jeronymo, voltou a alertar neste sábado (22) que, mesmo com a evolução da vacinação, os cuidados com uso de máscara, higiene e distanciamento social devem ser mantidos até a imunização atingir pelo menos 70% da população – algo em torno de 180 mil pessoas.

“Estamos bastante confiantes de que a vacinação está evoluindo e daqui a pouco vai chegar a um percentual considerável para que possa diminuir essa pressão que todos vivemos. Importante dizer que os cuidados precisam continuar, isso é extremamente importante, devemos continuar com o distanciamento social, usando máscara, higienizando as mãos e tendo muito cuidado. Só teremos tranquilidade quando tivermos 70% da população vacinada”, disse Rosa no programa Foz em Ação, na Rádio Cultura.

Rosa Jeronymo aguarda para segunda-feira (24) o primeiro lote de 9.360 doses da vacina da Pfizer. O agendamento para a aplicação das doses, conforme a secretária, está aberto desde sábado. “Todas as pessoas com deficiência permanente, as gestantes e puérperas com comorbidades precisam ter a declaração médica autorizando a vacina. Abrimos também para os trabalhadores e trabalhadoras da educação acima de 18 anos”.

“Tomamos essa decisão porque precisamos aplicar essas 9.360 doses. Terça-feira (25) e quarta-feira (26), temos agendas para 4.200 doses e 1.600 para quinta-feira (27). Se por ventura faltar algumas pessoas, temos ainda a sexta-feira (18) para vacinar.”

A vacina da Pfizer, explica Rosa Jeronymo, precisa de uma temperatura bastante baixa. Os imunizantes estão congelados em Curitiba, mas o transporte os descongela. “Teremos cinco dias para aplicação e não podemos perder doses de vacina no momento como esse que estamos vivendo. Pedimos que as pessoas agendem. Aquelas pessoas que tomaram a vacina da gripe têm que esperar 14 dias para tomar a vacina contra a covid”, alertou.

Grupos prioritários
Nesta etapa da campanha de vacinação contra covid, serão imunizadas pessoas com comorbidades e com deficiência permanente, gestantes e puérperas (mulheres que tiveram filho há 45 dias) – todos também acima de 18 anos.

Também serão vacinados os trabalhadores da Educação acima de 18 anos que atuam em creches, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O agendamento pode ser feito pelo site vacinacao.pmfi.pr.gov.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ibama aceitou avaliar o estudo da nova Ferroeste com ramal até Foz

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aceitou avaliar o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) da Nova Ferroeste. O aviso foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira (21). A extensão dos trilhos vai ligar o Mato Grosso do Sul ao Paraná e prevê um ramal até Foz do Iguaçu, na fronteira do Brasil com Paraguai e Argentina.
A ampliação da ferrovia faz parte do processo de retomada da malha ferroviária e prevê a construção de uma estrada de ferro até Litoral do Paraná. A estrutura vai facilitar o escoamento das produções de grãos e carnes do Mato Grosso do Sul até o Porto de Paranaguá e até Santa Catarina, por meio dos municípios de Maracaju (MS), Cascavel e Foz do Iguaçu.
Ao todo, serão 1.304 quilômetros de trilhos – 76 quilômetros somente na parte sul-mato-grossense. “É uma ferrovia existente no Paraná e está incorporada no projeto que vai de Paranaguá até Maracaju. Recentemente nós tivemos a autorização da ligação de Dourados a Maracaju que passa a compor a ferrovia com um prazo aí de concessão de 99 anos”, disse o secretário de Produção, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro) do MS, Jaime Verruck.

Continue lendo em GDia

Crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades podem receber vacina contra covid na segunda-feira (24)

Agendamento já está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br); doses serão aplicadas em 10 unidades de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde baixou, mais uma vez, a faixa etária do público-alvo da campanha de vacinação infantil contra a covid-19. Na segunda-feira (24) serão vacinadas as crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades.

O agendamento está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br). Também seguem sendo imunizadas as crianças de 5 a 11 anos que possuem comorbidades ou deficiência permanente.

De quarta-feira (20), quando iniciou a vacinação infantil, a sábado (22), 2.158 crianças receberam a primeira dose contra a covid em Foz do Iguaçu.

“Assim como foi com a vacinação dos adultos e também a dos adolescentes, vamos baixando a faixa etária tão logo possível, para que a imunização das crianças também ocorra de forma célere”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônimo.

As doses serão aplicadas nas seguintes unidades de saúde: UBS São João, Sol de Maio, Vila Iolanda, Maracanã, Padre Monti, Profilurb II, Vila C Nova, AKLP, Portal da Foz e Campos do Iguaçu.

Documentação

Os pais devem portar documento pessoal com foto, além de documento (RG, CPF e cartão SUS) ou certidão de nascimento da criança, para comprovar o parentesco, e comprovante de endereço. Crianças que não estiverem com o pai e/ou mãe deverão apresentar autorização por escrito (o modelo está disponível no link https://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/grupos.html?id_publicacao=726)

Para comprovar a comorbidade, os pais poderão levar exames ou laudos médicos que comprovem a condição.

PMFI