Turismo do complexo Itaipu volta a abrir na quarta-feira, 22

Retorno será escalonado, respeitando o momento atual. Medidas sanitárias redobradas permanecem para atender o visitante.


O turismo da usina de Itaipu voltará a funcionar a partir da próxima quarta-feira, 22, iniciando um movimento gradativo de reabertura dos principais atrativos turísticos de Foz do Iguaçu. Por força de decreto do governo estadual, as atividades turísticas e do comércio em geral da macrorregião de Foz haviam sido interrompidas por duas semanas, de 1º de julho a 14 de julho. A decisão foi para frear o avanço da pandemia do novo coronavírus e evitar um possível colapso no atendimento das unidades hospitalares.


Com a suspensão do decreto e o reforço das medidas sanitárias para resguardar os trabalhadores e atender ao visitante de forma segura, o Complexo Turístico Itaipu (CTI) volta a operar de forma limitada. Inicialmente, somente a visita panorâmica, a opção mais procurada pelos turistas, funcionará. Com o passar do tempo, levando em consideração o cenário epidemiológico, os demais passeios poderão ser reabertos. Segundo dados da Vigilância Epidemiológica do município, os pontos turísticos não têm representado focos de contaminação da Covid-19.


As fronteiras permanecem fechadas, mas do lado argentino, o Parque Nacional do Iguaçu, já voltou a abrir para os moradores locais. O segmento turístico, na região, é um dos mais afetados pela pandemia. Alguns empresários estão adotando as medidas de preservação de emprego e renda aprovadas pelo governo federal e devem retomar a partir de agosto, incluindo boa parte dos atrativos e hospedagem.


Segundo o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, Foz do Iguaçu reúne todas as condições para a reabertura do turismo. O empresariado, o segmento e a municipalidade estão, cada um, dentro de sua responsabilidade, fazendo sua parte.


“A cidade tem 40% de sua base econômica voltada para o turismo e tem que achar um meio para poder voltar à normalidade. As pessoas estão pedindo por isso. Com os cuidados devidos e com a demonstração de responsabilidade que já demos, saímos na frente antes e vamos sair de novo.”


O diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), que faz a gestão do turismo na usina, general Eduardo Garrido, reforça. “A reabertura é uma sinalização de união e esforço de todo o segmento turístico de Foz, pois envolve um setor inteiro, da base ao empresariado, do dono de hotel ao atendente, passando pelos guias, motoristas, taxistas, entre outros. Pessoas que querem viver de seu trabalho.”


Horário
A visita Itaipu Panorâmica será feita de hora em hora, das 9h às 16h. Os ônibus que transportam os turistas terão a capacidade reduzida pela metade, a fim de garantir o distanciamento de dois metros entre cada pessoa. Caso haja o esgotamento dos ingressos, serão organizadas saídas extras. Os demais passeios serão retomados conforme avaliação do cenário pandêmico. Em épocas normais, o CTI já chegou a receber de 1,5 mil a 2 mil visitantes por dia.


Capacitação
Neste período de interrupção, a equipe do CTI passa por uma capacitação – o projeto REENERGIZAR – para assegurar o cumprimento de todas as medidas sanitárias e a qualificação no atendimento. O Turismo de Itaipu vem fazendo um grande esforço e conseguindo preservar o trabalho de seus colaboradores durante a travessia por todo esse período de restrições.


Proteção
Para entrar no local, máscaras de proteção facial são obrigatórias, assim como passar pelo sistema de desinfecção dos solados dos calçados e pela medição de temperatura. Vidros de álcool em gel estão espalhados pelo ambiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cataratas do Iguaçu estão entre os 12 lugares mais lindos do mundo

A empresa de viagens britânica Kuoni classificou os 12 lugares mais lindo do mundo, entre eles, as Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu. Para a escolha, a empresa se utilizou da ciência.

Por meio de rastreamento ocular e inteligência artificial, a Kuoni classificou os que seriam os locais mais atraentes ao olho humano. No Brasil, a lista foi divulgada pelo portal Melhores Destinos. Segundo a ciência, esse seria o resultado:

1 – Lago Peyto, no Canadá
2 – Ilha Meeru – Maldivas
3 – Costa Jurássica – Inglaterra
4. Parque Nacional Yosemite – Estados Unidos
5 – Lago Tekapo – Nova Zelândia
6 – Cataratas do Niágara – Canadá
7 – Snowdon – País de Gales
8 – Rio Subterrâneo Puerto Princesa – Filipinas
9 – Catedral de Mármore – Chile
10 – Floresta Nacional de El Yunque – Porto Rico
11 – Aurora Boreal – Islândia
12 – Cataratas do Iguaçu – Brasil

Convênio entre Itaipu e Visit Iguassu prevê R$ 2,3 milhões em investimentos no turismo

A Itaipu Binacional e o Visit Iguassu firmaram um convênio no valor de R$ 2,3 milhões, no final do ano passado, para a promoção e a divulgação do Destino Iguaçu. A ideia é, por meio dessa parceria de três anos, atrair mais turistas, aumentar o número de permanência desses visitantes no Destino Iguaçu, gerar mais empregos e movimentar toda a economia local.

“O apoio ao turismo, principal segmento econômico da fronteira do Brasil com o Paraguai e a Argentina, faz parte da missão da Itaipu Binacional”, justifica o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira. O plano de trabalho desse convênio vem sendo elaborado desde abril de 2021. Com a pandemia, o turismo foi um dos setores mais prejudicados. A Itaipu e parceiros têm feito uma grande ação conjunta para evitar mais sobressaltos no setor.

Entre as iniciativas previstas no convênio estão a participação em feiras, a captação de eventos e o fortalecimento institucional da Gestão Integrada do Turismo de Foz do Iguaçu, com maior suporte às entidades parceiras, e a criação de uma estrutura de comunicação social para dar visibilidade permanente ao Destino.

Os recursos, por exemplo, serão empregados na melhoria do site do Destino Iguaçu, no impulsionamento de notícias (marketing digital) e na renovação do banco de imagens dos atrativos de Foz, como as Cataratas do Iguaçu e da própria usina de Itaipu, entre outros.

De forma inclusiva e participativa, a proposta é atender os pleitos de todas as instituições representativas da Gestão Integrada. Os investimentos serão usados ao longo de três anos.

“A gestão desses recursos vai seguir um planejamento focado em promover Foz do Iguaçu como destino turístico seguro para lazer, negócios e eventos e, assim, gerar um incremento sustentável do fluxo turístico”, explica o presidente do Visit Iguassu, Felipe Gonzalez.

Ele lembra que desse modo, Foz do Iguaçu terá todas as condições de obter melhor posicionamento entre os demais destinos turísticos nacionais e internacionais. “É mais uma força-tarefa para contribuir com o desenvolvimento socioeconômico da região”, reforça.

Ainda, de acordo com Gonzalez, é preciso muita responsabilidade para fazer a gestão de um recurso como esse. “Não se trata de um montante qualquer. Vale destacar que a parcela voltada captação de eventos não é grande. Ela representa 10% do valor total do convênio para os três anos de execução”.

O presidente ainda agradece a oportunidade e a união entre as entidades. “Todo recurso é muito bem-vindo para complementar as ações já planejadas com os nossos associados”, completou. “Vamos utilizar a estrutura corporativa e nossa expertise para manter os alinhamentos com as demais instituições”.

O Visit Iguassu foi escolhido para o convênio pela experiência. A instituição se compromete a fazer “um trabalho árduo para que a execução desse convênio siga à risca os objetivos pré-estabelecidos dentro de um planejamento que venha a honrar a todo o turismo de Foz”, segundo a presidência da entidade.

A contrapartida das instituições é complementar com recursos financeiros, apoio de equipe ou mesmo estrutura, para a realização das metas estabelecidas no termo de convênio.

Assessoria Itaipu Binacional/ Foto: Rubens Fraulini