‘Tramas e Dramas’: Cia Arte & Manha será atração no Festival de Curitiba

A companhia guarapuavana de teatro Arte & Manha irá se apresentar no Festival de Curitiba e Fringe, no início do mês de abril, com a peça TRAMAS E DRAMAS.

A estréia da nova montagem do grupo será em Guarapuava no dia 31 de março, na Unicentro, às 20 horas. Em Curitiba, as apresentações acontecem de 04 a 06 de abril, às 18:30 horas e dia 07 às 15:00 horas, no Teuni – UFPR (Universidade Federal do Paraná).
A peça é uma tragicomédia que mistura o delírio e a inspiração artística, os conflitos pessoais dos atores, o relacionamento tenso do elenco com a diretora, numa trama repleta de momentos clichês com um tom canastrão.

Tudo isso com riqueza de figurinos, brincadeiras com música e dança, fazendo uma viagem pelo o universo de uma companhia de teatro em decadência.
As tramas e os dramas da vida real dos atores e de seus personagens fazem parte de toda a história. Durante a montagem do último espetáculo que a companhia vai realizar, vêm à tona os medos, as teias e as crises.

Revelando os bastidores e a desconstrução dos personagens

Como a peça trata dos ensaios para a última montagem de uma companhia de teatro, a concepção trabalha com uma interessante desconstrução de personagem-personagem em personagem-ator e vice e versa. Os atores em cena revelam os bastidores da peça em trocas de figurinos, maquiagem e especificidades próprias do teatro.

“O público tem acesso somente ao ator pronto em cena, o que muitas vezes provoca até uma confusão sobre quem é o ator e quem é o personagem. Nós vamos revelar essa transformação e mostrar quantas vidas um ator pode ter”, afirma Rita Felchak, diretora do Arte&Manha.

“Ninguém imagina como acontece a construção dos personagens, as trocas de figurinos e todo o processo que fica oculto aos olhos do público. Nós vamos mostrar esses bastidores, que não deixam de formar um novo espetáculo, misturado ao que geralmente se vê em cena ”, afirma David Felchak, também diretor da companhia.

Figurinos burlescos chamam a atenção na montagem

“Tramas e Dramas” promete surpreender ao público também com a composição dos figurinos. “O exagero e o caricato são próprios do universo do artista. Trouxemos o burlesco em cena para expressar essa personalidade ao público”, explica David.

Exuberantes e ricos em detalhes, os figurinos dão à peça o tom da comédia, do caricato e do exagero. “O público irá observar uma maquiagem com traços fortes, figurinos que ressaltam o tom de dourado e formas exageradas que ajudam a compor os personagens”, explica o figurinista do grupo, Paulo Boiko.

A Companhia Arte & Manha

O grupo nasceu há 17 anos em Guarapuava, uma cidade de 160 mil habitantes do interior do Paraná, a partir da necessidade de estimular a expressão teatral e a difusão cultural na região.

A pesquisa de linguagem do grupo é marcada fortemente com elementos de história, folclore, raízes e essência da cultura popular e das etno-culturas. A companhia é conhecida nacionalmente pela sua proposta de teatro essencial, transformador, ético e de compromisso de amor pelo mundo.

O grupo já foi premiado nacionalmente nas categorias de espetáculos, melhor atriz, melhor ator, direção e recebeu menções honrosas, representando Guarapuava e o Paraná em diversos festivais e eventos culturais. Com a montagem de mais de 40 espetáculos e apresentação de inúmeras performances teatrais, seus atores já estiveram no palco mais de 3.500 vezes, mostrando seu talento e arte genuinamente guarapuavana, para um público de mais de 500 mil pessoas.

Uma marca do grupo é a experiência na direção e coordenação de grandes espetáculos. Na “Paixão de Cristo”, um evento anual que acontece em Guarapuava, na sexta-feira santa, com um elenco de mais de 700 atores, o grupo dirige a encenação da morte de Jesus Cristo, para um público de mais de 40 mil pessoas por apresentação.

“As Cavalhadas”, um espetáculo de arena e maior evento do folclore paranaense, também são um exemplo da direção do grupo em mega produções. Com mais de mil atores, a apresentação reúne teatro, folclore e história. Espetáculo convidado para a programação cultural do COP 3 E MOP 2 da ONU, em 2006.

Divulgação do espetáculo

Na manhã deste domingo, dia 3, o grupo Arte&Manha estará com seus atores, no Largo da Ordem, fazendo uma divulgação dos dias de apresentação no Festival de Curitiba e Fringe. A companhia pretende chamar a atenção das pessoas que freqüentam a tradicional feirinha, com figurinos e maquiagens que serão usados na peça.

Ficha técnica e composição do Arte&Manha

Elenco:
Alex Tietre, Daiana Felchak, Jisele Pavoni, Raissa Fayet Scatrut, Dody Sanman, David Felchak, Rita Felchak e Paulo Boiko.

Texto:
Rita Felchak
Direção:
David Felchak, Rita Felchak.
Produção:
Jô Baitel, Ane Michele Branco, Susana Fernandes e Andressa Machula.
Figurino:
David Felchak e Paulo Boiko.
Cenografia:
Cia Arte & Manha
Coreografia:
Marcela Mendes
Operação de Som:
Dani Fernandes.
Design:
Alex Kozlic
Assessoria de Comunicação:
Jô Baitel
Companhia:
Arte&Manha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidentes no transporte coletivo caíram 46%

O número de acidentes no sistema de transporte coletivo de Curitiba caiu 46% desde 2019. Segundo levantamento da Urbanização de Curitiba (Urbs), ocorreram 834 acidentes envolvendo ônibus de janeiro a setembro de 2021 entre colisões, atropelamentos e quedas de passageiros. No mesmo período de 2019 foram 1.537 acidentes.

Mesmo com a retomada do movimento nas ruas em 2021, provocada pela flexibilização das restrições sanitárias e pelo avanço da vacinação, o número de acidentes está 10% abaixo do registrado no mesmo período de 2020, quando foram apuradas 924 ocorrências de janeiro a setembro.

Em todo o transporte coletivo da capital, o número de colisões envolvendo ônibus diminuiu 43%, de 1.197 para 681, e o de atropelamentos reduziu 47%, de 90 para 47. O número de quedas de passageiros foi 51% menor, passando de 187 para 91.

Também houve diminuição de outros acidentes, como situações em que o ônibus colide com grade de terminal, atropelamento de animais e quebra de vidros devido a galhos e fios baixos. Essas ocorrências tiveram redução de 76%, de 63 para 15.

Por que?

Novas tecnologias, renovação da frota de ônibus, treinamento de motoristas e aperfeiçoamento dos serviços de manutenção dos veículos ajudam a explicar a diminuição nos acidentes, na avaliação do presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

“Curitiba avançou nos últimos anos,  com recorde de renovação de frota – foram 535 novos ônibus desde 2017. O volume representou uma renovação de 40% da frota”, disse.

Os veículos têm novas tecnologias de segurança, como a que garante a redução automática da velocidade dos biarticulados nas canaletas quando próximos a locais de grande fluxo, como shoppings, praças e escolas. Os ônibus novos também possuem pneus e sistemas de frenagem mais eficientes.

Além disso, para maior segurança dos passageiros, os 535 ônibus possuem dispositivos para evitar a aceleração com as portas abertas e também para impedir que estas sejam abertas com o veículo em movimento.

Os ônibus articulados e biarticulados possuem câmeras exclusivamente dedicadas à orientação do motorista para o acoplamento na estação-tubo e também ao desembarque de passageiros no caso daqueles veículos com acesso por escadas, como os da linha Interbairros II.

As novas tecnologias têm ajudado a reduzir os acidentes nas canaletas dos expressos – onde circulam os biarticulados e articulados. O número de acidentes nos corredores exclusivos caiu 41%, de 384 para 225 na comparação entre janeiro e setembro de 2019 e o mesmo período de 2021.

Inspeção

Os sistemas de segurança embarcados são especificados pela equipe técnica da Urbs para os fabricantes dos ônibus. Os veículos são periodicamente inspecionados, inclusive com teste de rodagem para verificar a conformidade de seu funcionamento e assegurar que os ônibus circulem nas linhas do transporte coletivo com segurança operacional.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp), Mauricio Gulin, a queda no número de acidentes é resultado de um conjunto de ações, com destaque também ao investimento das empresas na capacitação.

O treinamento dos motoristas tem como foco a direção defensiva, isto é, conduzir o ônibus de maneira a prevenir acidentes. Além disso, as equipes de manutenção das empresas estão em constante evolução. Em algumas garagens, o mecânico fica encarregado de cuidar sempre dos mesmos veículos. Dessa forma, ele conhece o histórico do carro, as inspeções já realizadas e suas características, explica Gulin.

Conscientização

Apesar dos avanços, ainda há muito que se fazer, na avaliação do presidente da Urbs, principalmente em relação à maior conscientização da população para evitar condutas de risco, como o uso de canaletas dos expressos por ciclistas e pedestres.

A circulação de pedestres e ciclistas nas canaletas é proibida. As canaletas são exclusivas para circulação do transporte coletivo e para veículos que fazem atendimentos de emergência hospitalares e de segurança pública, mas continuam sendo utilizadas por uma parcela dos ciclistas na cidade.

Agentes de trânsito e guardas municipais desenvolvem ações educativas, de forma periódica, para alertar motoristas sobre o respeito a ciclistas e, também, atividades específicas com ciclistas sobre condutas perigosas.

 

Deputado Giacobo garante R$ 500 mil para Hospital São Vicente de Curitiba

 

O Hospital São Vicente, que atende a diversas especialidades cirúrgicas e clínicas, com ênfase em alta complexidade, em breve irá receber recursos de custeio. No ano passado o deputado federal Giacobo firmou o compromisso de indicar uma emenda ao Orçamento Geral da União de 2021, no valor de R$ 500 mil para o hospital.

O recurso já foi transferido pelo Fundo Nacional de Saúde ao Fundo Municipal de Curitiba (contratualizado com o hospital), que deverá realizar o repasse para custeio das despesas do São Vicente.

O aporte financeiro vem para complementar o orçamento do hospital, que tem inúmeras despesas com insumos, remédios, medicamentos, além de pagamento de pessoal e médicos. A aplicação destes recursos proporciona ao paciente atendimento de qualidade e aos profissionais de saúde adequadas condições de trabalho.