Santin Roveda afirma que tecnologia e inovação são os melhores caminhos para o desenvolvimento

O ex-prefeito Santin Roveda defendeu nesta sexta-feira, 20, a implantação do Parque Tecnológico de União da Vitória para o desenvolvimento de pesquisas e de novas tecnologias para impulsionar áreas como a agricultura, erva-mate, pecuária de leite, madeira e reflorestamento. “Temos o certificado de credenciamento e agora precisamos da estrutura física já que a região se consolidou como um polo educacional de ensino superior e de formação profissional”, disse.

No final de 2019, o governo estadual entregou a certificação para 14 cidades e dois anos para a instalação dos parques, mas em função da pandemia esse prazo poderá ser esticado. “Com o avanço da vacinação e o fim da pandemia, a hora é de retomar com mais força e urgência a implantação do parque tecnológico envolvendo todos os setores e segmentos de União da Vitória”, disse,

O parque tecnológico, explica Santin Roveda, é um ambiente que tem a participação do poder público, dos empresários e das universidades. “Nós somos um polo industrial e principalmente uma cidade universitária. Queremos transformar União da Vitória numa referência em tecnologia e inovação”.

Cadeias produtivas – A implantação de um parque tecnológico, além de contribuir com o desenvolvimento da região, qualifica os estudantes e profissionais que não precisam se deslocar para outros centros em busca de melhores oportunidades. “Precisamos de soluções para alavancar o desenvolvimento regional reunindo no mesmo espaço empresas, universidades e o poder público para atuarem de forma conjunta através de incubadoras e instituições de pesquisa para dividirem conhecimento, equipamentos e recursos”.

Santin Roveda cita como exemplo o potencial de crescimento da cadeia produtiva da erva-mate, que reúne onde o Paraná concentrou 87% da produção do país. A maior parte produzida na região sul do Estado, com destaque para Cruz Machado, General Carneiro e Bituruna. “Há ainda potencial na madeira e reflorestamento que precisam qualificar a produção e ampliar seus mercados”.

Em março do ano passado, Santin Roveda integrou a comitiva de representantes da Uniguaçu, Sebrae e Emater que conheceu o Ecossistema de Inovação de Florianópolis, a Universidade Federal de Santa Catarina e os programas de apoio à incubação e às starups. “Temos ainda a expertise do Parque Tecnológico de Itaipu, uma referência no País, que deve apoiar a implantação de outros parques e unidades tecnológicas no Paraná”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades podem receber vacina contra covid na segunda-feira (24)

Agendamento já está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br); doses serão aplicadas em 10 unidades de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde baixou, mais uma vez, a faixa etária do público-alvo da campanha de vacinação infantil contra a covid-19. Na segunda-feira (24) serão vacinadas as crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades.

O agendamento está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br). Também seguem sendo imunizadas as crianças de 5 a 11 anos que possuem comorbidades ou deficiência permanente.

De quarta-feira (20), quando iniciou a vacinação infantil, a sábado (22), 2.158 crianças receberam a primeira dose contra a covid em Foz do Iguaçu.

“Assim como foi com a vacinação dos adultos e também a dos adolescentes, vamos baixando a faixa etária tão logo possível, para que a imunização das crianças também ocorra de forma célere”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônimo.

As doses serão aplicadas nas seguintes unidades de saúde: UBS São João, Sol de Maio, Vila Iolanda, Maracanã, Padre Monti, Profilurb II, Vila C Nova, AKLP, Portal da Foz e Campos do Iguaçu.

Documentação

Os pais devem portar documento pessoal com foto, além de documento (RG, CPF e cartão SUS) ou certidão de nascimento da criança, para comprovar o parentesco, e comprovante de endereço. Crianças que não estiverem com o pai e/ou mãe deverão apresentar autorização por escrito (o modelo está disponível no link https://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/grupos.html?id_publicacao=726)

Para comprovar a comorbidade, os pais poderão levar exames ou laudos médicos que comprovem a condição.

PMFI

Itaipulândia adia ItaVerão e veta acampamentos no Balneário Jacutinga

O município de Itaipulândia elaborou um novo decreto a ser publicado na tarde desta sexta-feira (21), que irá trazer algumas medidas de combate à Covid-19: o adiamento do evento ItaVerão e um veto aos acampamentos no Balneário Jacutinga.

O objetivo é evitar aglomerações neste momento em que os casos de Coronavírus estão com alta contínua e evitar que variantes cheguem ao município.