Quase no fim da campanha, Paraná tem apenas 41% de cobertura de vacinação contra a gripe

De acordo com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), o Paraná atingiu até a manhã desta terça-feira (22) apenas 41,3% de cobertura vacinal da campanha de imunização contra a gripe, correspondendo a 1.942.358 doses aplicadas. Iniciada em 12 de abril, a campanha pretende imunizar 4,4 milhões de paranaenses até 9 de julho, data de encerramento ação.

A 23ª Campanha de Vacinação Contra a Influenza foi dividida em três etapas. A primeira fase era direcionada a gestantes, puérperas, crianças de seis meses a menores de seis anos, indígenas e trabalhadores da saúde. Começou dia 12 de abril com previsão de término em 10 de maio. Este grupo alcançou, até agora, 68,2% de cobertura com 873.777 doses administradas, dentre as 1.282.132 que deveriam ter sido aplicadas.

A segunda etapa inclui idosos de 60 anos ou mais e professores. A vacinação destes grupos começou em 11 de maio e foi até 8 de junho e atingiu 49,8% de cobertura, somando 970.155 doses aplicadas em um público-alvo de 1.949.851 pessoas.

A terceira e última etapa foi iniciada em 9 de junho e que deve seguir até 9 de julho. Nesta fase estão incluídos doentes crônicos, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade, além de adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Em um público-alvo de 668.078, apenas 8.122 doses foram aplicadas, correspondendo a 1,2% de cobertura na fase atual.

Coberturas

O município de Nova Tebas, na 22ª Regional de Saúde de Ivaiporã, é o único do Paraná que ultrapassou a meta preconizada do Ministério da Saúde de pelo menos 90% de cobertura vacinal. A cidade aplicou 2.771 doses de vacina, 111% do previsto.

No Estado, apenas seis municípios têm mais de 80% de cobertura vacinal. Saudade do Iguaçu, na 7ª Regional de Pato Branco, atingiu 88,4% de cobertura, com 2.034 doses aplicadas; e Cruzmaltina, na 22ª Regional, teve 86,4% de cobertura e 934 doses administradas.

Completam a lista Fernandes Pinheiro, na 4ª Regional de Irati, que alcançou 85,8% com 1.774 doses aplicadas; São Pedro do Paraná, na 14ª Regional de Paranavaí, tem 84,9% de cobertura com 796 doses aplicadas; Figueira, localizado na 19ª Regional de Jacarezinho, tem 84,2% de cobertura com 2.724 doses aplicadas; e Itaúna do Sul, na 14ª Regional de Paranavaí, tem 81,9% de cobertura e 969 doses.

Em números absolutos, Curitiba, da 2ª Regional, foi a cidade que mais aplicou vacinas contra a gripe, com 339.827 doses. O volume representa 48,2% da população-alvo. Em seguida, Londrina, na 17ª Regional, registra 99.299 aplicações, com 45,2% de cobertura. Ponta Grossa, que é o município-sede da 3ª Regional, fica em terceiro lugar com 61.018 doses aplicadas e 49,4% de cobertura vacinal.

Grupos prioritários

Nenhum dos grupos prioritários atingiu a meta de vacinação de pelo menos 90% da estimativa do público-alvo. Até o momento o número de doses aplicadas e a cobertura de cada grupo são:

Indígenas – 15.862 doses – 88,8% de cobertura

Crianças – 641.284 doses – 74,8% de cobertura

Puérperas – 10.773 doses – 56,9% de cobertura

Gestantes – 63.796 doses – 55,4% de cobertura

Trabalhadores da saúde – 142.062 doses – 52,1% de cobertura

Idosos – 901.287 doses – 50,6% de cobertura

Professores – 68.868 doses – 41% de cobertura

Forças de segurança e salvamento – 916 doses – 4% de cobertura

Trabalhadores do transporte – 1.111 doses – 2,9% de cobertura

Caminhoneiros – 3.574 doses – 2,6% de cobertura

Funcionários do sistema de privação de liberdade – 105 doses – 2,6% de cobertura

Forças armadas – 263 doses – 1,8% de cobertura

Pessoas com deficiência permanente – 1.796 doses – 0,5% de cobertura

População privada de liberdade – 303 doses – 0,5% de cobertura

Adolescentes em medidas socioeducativas – 38 doses – Não há uma meta neste grupo.

Trabalhadores portuários – 16 doses – 0,2% de cobertura vacinal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prefeito de Foz está com covid

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro (PSD), já pode pedir música no Fantástico. Pela terceira vez, agora nesta quinta-feira, 27, Brasileiro testou positivo para Covid. O prefeito começou a sentir os sintomas na tarde desta quarta-feira, 26, e cancelou sua agenda em Curitiba – fez as reuniões por videoconferência. Chico Brasileiro está com sintomas leves, isolado, trabalhando em casa.

Sua mulher, Rosa Jeronymo, secretária municipal de Saúde, também testou positivo para a doença. A secretária está bem, apenas com sintomas leves. Ela segue trabalhando de casa, com reuniões on-line, acompanhando a situação da rede municipal de saúde.

Uenp confirma retorno às aulas presenciais

As aulas presenciais na Uenp serão retomadas regularmente no próximo 7 de fevereiro, seguindo decisão dos conselhos superiores da universidade. A reitoria adiantou que a medida é válida para todos os cursos de graduação e pós-graduação nos três campi: Jacarezinho, Cornélio Procópio e Bandeirantes.

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) lembra que é importante a adoção de todas as medidas sanitárias no combate à propagação da pandemia. “Os estudantes de todos os níveis de ensino devem ficar atentos à programação do curso e aos protocolos de biossegurança para evitar a proliferação da variante ômicron, que tem maior poder de transmissão”, alerta.

A reitora Fátima Padoan disse que a Uenp vai desenvolver atividades remotas de orientação pedagógica e sanitária para a comunidade universitária entre os dias 2 e 4 de fevereiro, para que os estudantes se preparem para o retorno presencial.

Em 2021, a Uenp já havia retomado as atividades presenciais dos cursos da área da Saúde, nos campi de Jacarezinho e Bandeirantes. Portanto, para os alunos deste segmento, as aulas presenciais recomeçam regularmente a partir do dia 2 de fevereiro.