Programa Capacita Foz vai ter na grade curso inédito de produtor cultural

A nova etapa do programa Capacita Foz terá no seu portfólio também o curso de Produtor Cultural. O público-alvo são os trabalhadores da cultura e de outras categorias que tenham interesse em aprender mais sobre o setor.
“O Capacita Foz é uma das iniciativas mais importantes da binacional, pois ela transforma a vida das pessoas”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas até está sexta-feira (10) pelo site do Polo Iguassu: https://poloiguassu.org/capacitafoz/. A iniciativa é da Itaipu Binacional em parceria com o Polo Iguassu e conta com o apoio da Prefeitura de Foz do Iguaçu. Os documentos exigidos no edital devem ser levados até o escritório do Polo Iguassu, que fica na Secretaria Municipal de Turismo, na Avenida das Cataratas.

Segundo o diretor-presidente da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, a inclusão de novo curso foi um pedido do município para que esses profissionais, também afetados pela pandemia, recebessem a oportunidade de auxílio e aprendessem novos formatos de trabalho.

“Fomos muito bem recebidos pelos organizadores, Polo Iguassu e Itaipu Binacional, que entenderam e atenderam rapidamente nossa demanda. “Queremos transformar a cidade em um polo de turismo cultural, e as capacitações ajudam muito para isso”.

Para ajudar os interessados, nesta quarta-feira, 8, foi feito um bate-papo com artistas, artesãos, produtores e outros trabalhadores do setor cultural. A ideia foi tirar dúvidas sobre o edital, documentação, requisitos de inscrição e conteúdo das aulas.

O diretor de Projetos e Captação de Recursos Culturais, Alexandre Barbosa, destacou que muitos desses trabalhadores estão em processo de reinserção no mercado após ficarem sem atuar durante mais de um ano.

“É de suma importância a participação de todos esses artistas e produtores que vivem da arte e contribuem para o crescimento deste setor no município. Fomos buscar essa inclusão e agora estamos trabalhando para que eles participem e não percam essa oportunidade”.

Expansão de conhecimento

O músico Spartaco Ferreira contou que se animou ao conhecer mais sobre o projeto e participou do encontro com a intenção de tirar as últimas dúvidas sobre o conteúdo do curso, antes de fazer a inscrição.

“Muitos de nós, artistas, ficamos tão focados em nossa arte que esquecemos da necessidade de expandir o conhecimento para outros pontos, como a parte burocrática, marketing e inscrição em outros editais, por exemplo. Por isso vai ser muito bom estar capacitado para além do que já faço diariamente e obter mais informações”.

Vagas abertas

De acordo com o coordenador geral do Capacita Foz, Lee Chih Li, a intenção é receber o maior número possível de participantes. Cada turma terá 75 pessoas, mas em caso de mais interessados, outras vagas poderão ser abertas.

Ao todo, são 2.250 vagas para os cursos Organização e planejamento do receptivo turístico; Gestão de pessoas em serviços de A&B; Comunicação Assertiva; Motorista de turismo; Guias; Guias (módulo avançado); Organização de Eventos; Operação de Eventos, além de Produtores Culturais.

Os alunos receberão uma bolsa de estudo mensal no valor de R$ 550 durante os três meses de curso, realizados totalmente no formato on-line. Para participar, é necessário ter 18 anos completos, renda familiar máxima de até três salários mínimos, ser alfabetizado e não estar empregado com vínculo assinado em carteira de trabalho.

“Nós queremos ocupar todas as mais de duas mil vagas com alunos interessados em aprender novas habilidades. Além da bolsa, a pessoa terá a oportunidade de se capacitar e conseguir um novo emprego, um novo formato de renda para mudar de vida”, pontuou Lee.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Foz do Iguaçu apresenta ações inovadoras na Rio Innovation Week

Iniciativas digitais desenvolvidas na cidade ganharão destaque durante um dos maiores eventos do setor na América Latina

Até o próximo domingo (16), a Secretaria de Turismo e Projetos Estratégicos dará a Foz do Iguaçu um papel de destaque durante a Rio Innovation Week, evento que começou na quinta-feira, 13, e é considerado um dos mais completos encontros de tecnologia e inovação da América Latina.

No espaço “Sociedade 5.0”, a servidora da pasta, Andressa Szekut, ministrou uma palestra sobre a transformação inovadora que Foz do Iguaçu está vivenciando. Entre os principais pontos apresentados, estavam as ações desenvolvidas pelo Município para estabelecer um ambiente favorável à pesquisa, inovação e o empreendedorismo, com foco em atração de investimentos.

Como convidada do Ministério do Turismo, Foz também está participando, na “Turistech Zone”, da Câmara 4.0, um espaço para trocar experiências com os demais destinos que estão no programa de Destino Turísticos Inteligentes do MTUR, além de conhecer iniciativas inovadoras e startups do setor.

“Apresentar as iniciativas que estão sendo desenvolvidas em Foz do Iguaçu em um evento deste porte faz parte da estratégia de tornar Foz do Iguaçu reconhecida como polo de inovação e empreendedorismo, para o fortalecimento e a diversificação da economia da cidade”, afirma o secretário de Turismo, Projetos Estratégicos e Inovação, Paulo Angeli.

A prefeitura participa do evento junto com o Parque Tecnológico de Itaipu – Brasil (PTI-BR), que está como expositor, divulgando as iniciativas e soluções realizadas no Programa Vila A Inteligente, além de prospectar empresas para o Smart Vitrine e parceiros estratégicos para o Hub Iguassu. O PTI irá apresentar também os projetos nas áreas de energia e inovação aberta.

Palestrantes

Entre os mais de 500 palestrantes, estão nomes renomados no cenário da inovação como: Richard Branson, presidente da Virgin; Steve Wozniak, cofundador da Apple; Camila Farani, investidora-anjo do Shark Tank Brasil; Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação; Marcos Gurgel, diretor de Corporate Venture & Open Innovation no iFood, entre outros.

A estrutura oferece 15 palcos em 40 mil m², reunindo mais de mil startups e 190 expositores, com mais de 20 espaços de exposição com diversas temáticas.

Paraná inicia campanha de vacinação infantil contra a Covid-19

Isadora Libânio Despensieri, de 6 anos, foi a primeira criança vacinada contra a Covid-19 no Paraná. O Estado iniciou a imunização infantil contra a doença neste sábado (15), em Londrina, município em que ocorreu o início simbólico da proteção contra o coronavírus para o púbico de 5 a 11 anos.

“Estávamos esperando muito a vacina, pois eu sei que a vacina é uma maneira de proteger a Isadora. As crianças sofreram muito com a pandemia, sem entender o que está acontecendo. Então, nós sabemos da importância da vacinação” disse a mãe, Gisele Libânio.

Ainda na sexta-feira (14), o Estado enviou o lote de 65.500 vacinas para as 22 Regionais de Saúde em menos de cinco horas. O quantitativo descentralizado representa cerca de 5% da população infantil do Estado, estimada em 1.075 milhão.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve em Londrina para acompanhar o início da imunização infantil.

“Mais uma vez, o governador Ratinho Junior cumpriu aquilo que havia prometido. Em poucas horas do recebimento da vacina pelo Ministério da Saúde, já havíamos descentralizado o lote para todo o Estado” destacou. “A campanha seguirá acontecendo nos próximos meses. Temos mais de 1 milhão de crianças em todo o Paraná e esse é um passo importante para a proteção de todas” reforçou.

O secretário municipal de Saúde de Londrina Felippe Machado, elogiou a agilidade na distribuição das vacinas no Estado.

“Temos que ressaltar toda a logística em relação à distribuição de vacinas. Nenhum outro Estado se organizou como o Paraná. Agradeço ao governador Ratinho Junior e ao secretário de Saúde Beto Preto para que pudéssemos iniciar a vacinação das crianças” frisou.

A vacinação seguirá diretrizes semelhantes às dos adultos, sendo iniciada por crianças com comorbidades e deficiência permanente, seguidas de indígenas e quilombolas, as que vivem em lares com pessoas com alto risco para evolução grave de Covid-19 e, então, em ordem decrescente de idade, iniciando pelos 11 anos até chegar aos 5 anos.

Outros municípios do Paraná devem começar a vacinação infantil entre hoje e segunda-feira (17).

Foto: Danilo Avanci/SESA