Prefeito Chico Brasileiro assina primeiro contrato digital da administração municipal

A partir desta segunda-feira, documentos da administração municipal serão substituídos pelo Sistema de Informações Digitais (SID)

O primeiro contrato digital da Prefeitura de Foz do Iguaçu foi assinado pelo prefeito Chico Brasileiro na tarde desta segunda-feira, 01. A assinatura marcou o início da extinção do uso do papel na administração municipal, gerando uma economia de R$ 500 mil por ano, além de maior celeridade e transparência.

A partir desta segunda-feira, conforme os decretos 2.8900 e 2.8901 está vedada a tramitação interna em papel de documentos como decretos, memorandos internos, pareceres, processos licitatórios e outros. Os papéis serão substituídos pelo Sistema de Informações Digitais (SID), que possibilita os despachos por meio de assinatura eletrônica.

O primeiro contrato assinado digitalmente foi com a STI Telecom Eireli, para o transporte de dados via fibra óptica entre todos os órgãos da Prefeitura, incluindo escolas, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), entre outros.

Para o prefeito Chico Brasileiro, além da economia nas despesas com papel, transporte e guarda dos documentos, a mudança é significativa também pela maior transparência nas ações da administração municipal. “Vai contribuir muito com o processo de transparência, porque os contratos automaticamente subirão para o Portal da Transparência, com todos pareceres e fases do processo, e ficarão disponíveis para o cidadão acessar”.

Ainda segundo o prefeito, a Prefeitura fica, a partir de então, mais moderna. “A Prefeitura entra numa nova era de avançar, até que a gente consiga eliminar o papel em todos os setores. Este é o objetivo”.

Link: https://www5.pmfi.pr.gov.br/noticia-47346

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades podem receber vacina contra covid na segunda-feira (24)

Agendamento já está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br); doses serão aplicadas em 10 unidades de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde baixou, mais uma vez, a faixa etária do público-alvo da campanha de vacinação infantil contra a covid-19. Na segunda-feira (24) serão vacinadas as crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades.

O agendamento está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br). Também seguem sendo imunizadas as crianças de 5 a 11 anos que possuem comorbidades ou deficiência permanente.

De quarta-feira (20), quando iniciou a vacinação infantil, a sábado (22), 2.158 crianças receberam a primeira dose contra a covid em Foz do Iguaçu.

“Assim como foi com a vacinação dos adultos e também a dos adolescentes, vamos baixando a faixa etária tão logo possível, para que a imunização das crianças também ocorra de forma célere”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônimo.

As doses serão aplicadas nas seguintes unidades de saúde: UBS São João, Sol de Maio, Vila Iolanda, Maracanã, Padre Monti, Profilurb II, Vila C Nova, AKLP, Portal da Foz e Campos do Iguaçu.

Documentação

Os pais devem portar documento pessoal com foto, além de documento (RG, CPF e cartão SUS) ou certidão de nascimento da criança, para comprovar o parentesco, e comprovante de endereço. Crianças que não estiverem com o pai e/ou mãe deverão apresentar autorização por escrito (o modelo está disponível no link https://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/grupos.html?id_publicacao=726)

Para comprovar a comorbidade, os pais poderão levar exames ou laudos médicos que comprovem a condição.

PMFI

Itaipulândia adia ItaVerão e veta acampamentos no Balneário Jacutinga

O município de Itaipulândia elaborou um novo decreto a ser publicado na tarde desta sexta-feira (21), que irá trazer algumas medidas de combate à Covid-19: o adiamento do evento ItaVerão e um veto aos acampamentos no Balneário Jacutinga.

O objetivo é evitar aglomerações neste momento em que os casos de Coronavírus estão com alta contínua e evitar que variantes cheguem ao município.