PIB chinês cairá 0,8% após Biden proibir compra de ações do país, Pequim vai responder

A proibição dos EUA da compra de ações de uma série de grandes empresas da China pode causar a queda do PIB chinês em 0,7-0,8% por trimestre, mas Pequim não deixará isso sem resposta, considera especialista russo.

Nesta quarta-feira (3), o presidente dos EUA, Joe Biden, assinou uma ordem executiva que proíbe entidades norte-americanas de investirem em 59 empresas chinesas com supostos vínculos ao setor de defesa ou tecnologias de vigilância. A lista anterior incluía 31 empresas do país asiático. A proibição entrará em vigor no dia 2 de agosto.

Em entrevista à Sputnik, um especialista em relações internacionais no Leste Asiático, o professor Sergei Luzyanin, comentou as possíveis consequências da medida norte-americana: “Isso, claro, não é uma redução do PIB em 1,5-2%. Mas pela taxa de crescimento, isso poderá levar a uma queda de 0,7-0,8% por trimestre”.

Segundo suas palavras, as ações das autoridades americanas podem levar à redução da quantidade de projetos de investimento chineses nos Estados Unidos e também de investimentos americanos no mercado chinês em projetos de alta tecnologia.

“Os riscos macroeconômicos para o mercado chinês certamente vão aumentar”, afirmou.

Entretanto, o especialista expressou sua convicção que Pequim não deixará as ações da administração Biden sem resposta.

“As respostas seguirão, certamente, isso é absolutamente óbvio. Primeiramente, a resposta será na forma de restrições com tarifas e sanções no âmbito da guerra comercial iniciada ainda com Trump. Os chineses vão recuperar a perda de lucros no comércio e, sem dúvida, fortalecer o saldo positivo em determinadas áreas e limitar as importações americanas”, disse.

Além disso, o especialista notou que a China vais ceder menos no estabelecimento de contratos de investimento com empresas dos EUA e dos países aliados da América.

Reação da China

Durante o briefing nesta sexta-feira (4), o representante do MRE chinês, Wang Wenbin, prometeu que Pequim retaliará após novas sanções de Washington.

“O lado chinês se opõe fortemente a isso. As ações norte-americanas violam as regras e a ordem do mercado, prejudicam os interesses legítimos não apenas das empresas chinesas, mas também dos investidores de todo o mundo, incluindo nos EUA”, disse o representante.

Ele instou os EUA a respeitarem regras e princípios de mercado e disse que “o lado chinês tomará as medidas necessárias e protegerá decididamente os interesses legítimos das empresas chinesas”.

A lista publicada pelo Departamento do Tesouro dos EUA abrange grandes corporações tais como a Corporação de Ciência e Indústria Aeroespacial da China, a Corporação Nuclear Nacional da China, as divisões da China Mobile em Pequim e Hong Kong, a corporação petrolífera chinesa CNOOC, a empresa Huawei, entre outras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pastor antivacina morre após ser hospitalizado por Covid-19

O pastor americano Marcus Lamb, conhecido por suas pregações contra as vacinas da Covid19, morreu depois de ser hospitalizado com Covid-19, anunciou sua família ontem, segundo informações da CNN. Marcus costumava se manifestar contra as vacinas em seu programa televiso. Em um episódio no início deste ano com os ativistas antivacinas Robert F. Kennedy Jr. e Del Bigtree, Lamb disse que a vacina Covid-19 “não era realmente uma vacina”, mas uma “injeção experimental” que era “perigosa. Marcus Lamb alegou que pessoas estavam morrendo ou tendo distúrbios neurológicos por causa da vacina.

Sua esposa, Joni Lamb, anunciou a morte. Segundo ela, seu marido tinha diabetes, mas era saudável e foi hospitalizado após ser diagnosticado com Covid-19. “Ele nunca falava sobre isso, mas tinha diabetes, mas controlava. Ele era muito saudável, comia saudável, mantinha o peso baixo e sempre mantinha o açúcar em bom nível. Mas tentando tratar Covid e a pneumonia, os diferentes protocolos usados, incluindo muitos dos protocolos de que falamos aqui no Daystar, e usamos esses, e eu os usei e passei por Covid.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA afirmam que as vacinas da Covid-19 “são seguras e eficazes” e que quaisquer eventos adversos após a vacinação “são raros, mas podem ocorrer”. Pessoas que não foram vacinadas contra Covid-19 tinham 11 vezes mais chances de morrer da doença e 10 vezes mais chances de serem hospitalizadas com a doença, de acordo com um estudo publicado pelo CDC.

 

Petrobras anuncia investimentos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos

A Petrobras anunciou hoje (24) que nos próximos cinco anos os investimentos da companhia serão na ordem de US$ 68 bilhões, valor 24% superior ao mesmo período do plano anterior. A decisão foi tomada nesta quarta-feira pelo Conselho de Administração da companhia, ao aprovar o Plano Estratégico para o quinquênio 2022-2026. 

“A companhia mantém sua estratégia consistente de focar em projetos com pleno potencial de gerar recursos e contribuições para a sociedade brasileira”, disse o presidente da Petrobras, Joaquim Luna e Silva.

No segmento de exploração em produção de petróleo e gás natural (E&P), serão investidos US$ 57 bilhões entre 2022 e 2026. Para o período está prevista a entrada em operação de 15 novas plataformas em seis campos, com mudança na estratégia de contratação de unidades afretadas por próprias em alguns dos projetos.

A companhia manteve o plano passado de resiliência da carteira de investimentos de E&P, de maneira que todos os projetos considerados apresentam viabilidade econômica em cenário de preço do petróleo de US$ 35 por barril no médio e longo prazo. Já a produção de óleo e gás estimada para 2022 e 2026, respectivamente, são de 2,7 e 3,2 milhões de barris de óleo equivalente por dia.

A estatal anunciou ainda investimento de US$ 2,8 bilhões para redução e mitigação de emissões, incluindo investimentos em eficiência operacional incorporados nos projetos para mitigação das emissões (escopos 1 e 2), bioprodutos (diesel renovável e bioquerosene de aviação) e pesquisa e desenvolvimento.

Refino

A Petrobras investirá na área de refino, US$ 6,1 bilhões nos próximos cinco anos, sendo US$ 1,5 bilhão na integração entre a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e o GasLub Itaboraí, na região metropolitana do Rio de Janeiro, para a produção de derivados de alta qualidade e óleos básicos, a fim de aproveitar a crescente demanda do mercado de lubrificantes. Há também no plano estratégico, a previsão do investimento de US$ 1 bilhão para a área de Gás e Energia, que contemplará, principalmente, conclusão da Unidade de Tratamento de Gás (UTG) Itaboraí, com previsão de entrada em operação em 2022, além de manutenções e paradas programadas dos ativos.

No plano está previsto também a conclusão da segunda unidade da Refinaria Abreu e Lima, no litoral sul de Pernambuco, com investimentos de US$ 1 bilhão, possibilitando a ampliação da produção de 115 mil para 260 mil barris por dia (bpd) em 2027.

Para a Comercialização e Logística, o investimento de US$ 1,8 bilhão, e se destina principalmente à continuidade operacional, focada em um ambiente competitivo, com destaque para os investimentos obrigatórios a serem alocados no Terminal de Santos, em função do leilão da área realizado recentemente.

O presidente da companhia disse que o plano reforça a importância de uma Petrobras forte, saudável e geradora de recursos. “Em 2021 são estimados mais de R$ 220 bilhões entre tributos e impostos recolhidos e dividendos pagos à União e demais entes federativos. Vamos gerar cada vez mais recursos que não ficam retidos no caixa da companhia, mas retornam à sociedade sob a forma de tributos, dividendos e investimentos, com efeito multiplicador na geração de empregos e no crescimento da economia brasileira”.