PF formaliza prisão de acusado de furtar vacinas contra covid-19

A Polícia Federal (PF) informou hoje (19) que formalizou a prisão em flagrante de um homem acusado de furtar 29 ampolas de vacinas contra a covid-19. O caso ocorreu em um posto de saúde de Montes Claros (MG). O suspeito, que não teve o nome divulgado, vai responder pelo crime de furto qualificado e será levado para um presídio após os procedimentos de praxe. 

Antes de chegar à PF, a ocorrência foi dirigida pela Polícia Militar, que foi acionada após os responsáveis pela unidade de Saúde terem constatado a falta das ampolas. 

Segundo a PF, as vacinas devem ter perdido a eficácia por não terem sido armazenadas adequadamente e serão devolvidas à secretaria da Saúde de Montes Claros.

com informações da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pfizer: Anvisa autoriza aplicação da vacina contra a covid em crianças

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta manhã a aplicação da vacina da Pfizer contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade. A medida deve ser publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (16) .

Segundo o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, nenhuma criança será vacinada por enquanto. Isso porque a farmacêutica elaborou uma vacina com dosagem diferente, específica para vacinação infantil, que ainda não foi comprada pelo Ministério da Saúde. A vacina para crianças será identificada pela tampa laranja, e não pela roxa, que identifica as doses para adultos.

“A redução na dosagem para a faixa de 5 a 11 anos se respaldou nos estudos de Fase 1 e 2, que mostraram que essa dosagem (10 microgramas) foi o suficiente para gerar altos títulos de anticorpos com perfil de segurança bastante favorável para a população pediátrica”, informou a Pfizer.

A Pfizer disse, em outubro deste ano, que a vacina é segura e mais de 90,7% eficaz na prevenção de infecções em crianças de 5 a 11 anos.

O estudo acompanhou 2.268 crianças de 5 a 11 anos que receberam duas doses da vacina ou placebo, com período de intervalo de três semanas entre cada dose. Cada dose foi um terço da quantidade administrada a adolescentes e adultos.

Os pesquisadores relataram que 16 crianças que receberam o placebo foram infectadas com covid-19, em comparação com três que receberam o imunizante.

A vacinação do público de idade inferior a 12 anos já foi iniciada em mais de dez países. O pedido de inclusão da faixa etária de 5 a 11 anos chegou à Anvisa no dia 12 de novembro. O órgão também avalia o pedido para a autorização da CoronaVac, fabricada no Brasil pelo Instituto Butantan, para crianças e adolescentes de 3 a 17 anos.

Imagem: Luke Dray/Getty Images/Congresso em Foco

 

 

Mesmo com lucros astronômicos, bancos demitem

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados tem audiência pública hoje para discutir o desempenho dos bancos no país. O deputado Júlio Cesar (PSD-PI) lembrou que em 2020 os cinco maiores bancos lucraram mais de R$ 79,3 bilhões, fecharam mais de 1.364 agências bancárias em todo país, reduzindo mais de 11 mil postos de trabalho.