Paraná lança a primeira Agência do Trabalhador da Cultura do Brasil

O Governo do Estado lançou nesta segunda-feira (22) um Posto Avançado da Agência do Trabalhador da Cultura dentro da Superintendência-Geral da Cultura, no Centro de Curitiba, a primeira voltada exclusivamente ao setor cultural no País. Participaram da cerimônia de lançamento o secretário da Comunicação Social e da Cultura, João Evaristo Debiasi, o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, e a superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira.

A Agência do Trabalhador da Cultura é mais uma ação desenvolvida a pedido do governador Carlos Massa Ratinho Junior para facilitar a oferta de vagas de emprego para os paranaenses. Um termo de cooperação técnica foi firmado entre a Secretaria da Comunicação Social e da Cultura (SECC) e a Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) para que a Agência funcione anexa à Sala do Artista Popular, dentro da sede da Superintendência-Geral da Cultura.

O secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, disse que setor cultural foi um dos que mais sofreu com o isolamento social imposto pela pandemia. Milhares de apresentações artísticas e eventos foram cancelados em 2020 e 2021 devido à Covid-19.

“O setor de eventos foi o primeiro a parar e o último que está voltando. O desemprego foi imenso”, afirmou, lembrando que as oportunidades crescerão a partir de agora. “As pessoas estão com sede de arte, de cultura, de festas, de lazer e de se reencontrar. A arte é o alimento da alma. Que essa Agência possa levar muitas pessoas a terem a oportunidade de salvar a alma através da arte”.

A Agência do Trabalhador da Cultura é vinculada à Agência do Trabalhador de Curitiba e serve como um posto para o atendimento e cadastramento de trabalhadores e trabalhadoras autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) das variadas atividades culturais.

Dessa forma, a Agência irá promover o encontro entre quem está disponível para trabalhar com quem precisa montar equipes e elencos para contratos e projetos específicos. Além disso, a intenção é produzir dados e indicadores visando o fortalecimento das políticas públicas de Cultura no Estado.

“Nossas equipes já estão trabalhando na busca ativa de vagas junto às mais de 4.800 empresas que fazem parte do sistema SIC.Cultura. Porém, sabemos que esse universo é muito maior e não pouparemos esforços para mapear esse potencial de postos de trabalho nas áreas culturais”, explicou a superintendente-geral da Cultura, Luciana Casagrande Pereira.

Ela frisou a importância da cooperação para o atual governo. “O governador Ratinho Junior nos ensinou a trabalhar com transversalidade e integração: uma secretaria sempre ajuda a outra e assim otimizamos e melhoramos o nosso trabalho como um todo”, completou.

A partir das atividades, projetos e programas desenvolvidos na Agência do Trabalhador da Cultura serão produzidos materiais gráficos, documentos, audiovisuais, publicações e outras formas de registro e divulgação que promovam e valorizem iniciativas e trabalhos desenvolvidos no posto avançado.

O secretário da Comunicação e da Cultura exaltou a iniciativa. “Nada melhor do que um especialista em geração de emprego e uma especialista em gestão de cultura para termos um projeto pioneiro. O governador tem verdadeira obsessão pelas políticas de geração de emprego, que amenizam uma série de outras dificuldades”, disse Debiasi.

Com a cooperação da Sejuf, o atendimento exclusivo aos trabalhadores da Cultura será estendido às unidades de atendimento ao trabalhador em todo o Estado.

ENCONTRO DE GERAÇÕES – Tão logo abriu as portas, a Agência do Trabalhador da Cultura já recebeu dois candidatos a vagas de trabalho. O primeiro a chegar foi o pianista argentino radicado em Curitiba há 20 anos, Julio Enrique Gomez. Com o currículo em uma pasta, ele estava animado com a oportunidade.

“Nunca escutei antes que havia alguém que se ocupava da geração de empregos para o setor cultural, algo que é tão necessário. A cultura é o bem mais importante de um povo”, afirmou. Já Cassiana da Rosa Pereira, de 21 anos, busca uma vaga na área do audivisual. “Acabei de me formar, ouvi falar da Agência do Trabalhador da Cultura e resolvi me cadastrar”, contou a videomaker.

Interessados em fazer o cadastramento na Agência do Trabalhador da Cultura podem acessar os aplicativos Sine Fácil ou Paraná Serviços ou ir pessoalmente ao Posto Avançado, na Rua Saldanha Marinho, 240, Centro.

SALA DO ARTISTA POPULAR – Quem frequentar o posto avançado da Agência do Trabalhador poderá conhecer as exposições da Sala do Artista Popular, que homenageia os nomes da arte popular paranaense. Inaugurada em 1999, a sala tem como objetivo divulgar a arte popular paranaense e disponibilizar espaço expositivo para produções de diversas naturezas, incentivando a divulgação de artistas e artesões. O espaço trará exposições periódicas e o horário de visitação seguirá o mesmo da Agência do Trabalhador da Cultura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cornélio Procópio passa a ter três voos por semana para Curitiba

A Azul Linhas Aéreas inicia a operação com voos comerciais, interligando o Norte Pioneiro com Curitiba e outras regiões do Estado. O Aeroporto Francisco Lacerda Júnior, de Cornélio Procópio, integra o programa Voe Paraná. O voo inaugural foi nesta terça-feira, 25, às 10h45.

“O Norte Pioneiro se prepara para a retomada da economia, com a integração a outros grandes centros urbanos. É um avanço para os moradores da região, que poderão se deslocar com segurança e rapidez para Curitiba e outras cidades do Paraná”, disse o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB).

Nos próximos dias deve ser iniciada a obra de pavimentação da pista do aeroporto, sem comprometimento das operações aéreas. Serão investidos R$ 4.594.065,25 para recape asfáltico da pista de pouso e decolagem, além de obras de balizamento. A pista do aeroporto tem 1,7 quilômetro, em uma área de mais de 42,7 mil metros quadrados.

Cornélio Procópio terá três voos semanais, com destino a Curitiba. Às terças e quintas, a saída *prevista às 11h10, * com chegada em Curitiba às 12h30. Já no domingo, a previsão é de saída às 13h20 e chegada à capital paranaense às 14h40.

Partindo de Curitiba, o voo será às 9h15 com previsão de chegada em Cornélio Procópio às 10h45, nas terças e quintas. Aos domingos, a saída prevista é para as 11h25, com chegada no Norte Pioneiro às 12h55.

Aeronave — Os voos do Norte Pioneiro a Curitiba serão feitos em aeronaves Cessna Gran Caravan, com capacidade para nove passageiros. Romanelli e o prefeito Amin Hannouche (PSD), de Cornélio Procópio, acompanharam as negociações entre o Governo do Paraná e executivos da companhia aérea.

Desde o final do ano passado, a Azul comercializa passagens para os dez novos destinos em todos os seus canais oficiais. Além de Cornélio Procópio, os voos também vão transportar passageiros de Cianorte, Telêmaco Borba, Arapongas, Campo Mourão, Apucarana, Guaíra, Francisco Beltrão, União da Vitória e Umuarama.

Mais Paraná e menos Brasília

Guto Silva

Depois de 1007 dias, me despedi na semana passada da chefia da Casa Civil do governo Ratinho Júnior. Agora sou pré-candidato ao Senado Federal. Foi uma honra fazer parte desse time vencedor e desenvolver políticas públicas para a nossa gente trabalhadora. Enfrentamos com determinação a pandemia global do novo coronavírus e uma seca que castiga nosso Paraná há quase dois anos. E nem isso foi capaz de nos deter na construção do Estado mais inovador do Brasil. E com um detalhe fundamental: focamos em cuidar das pessoas quando elas mais precisavam. Principalmente as mais vulneráveis.

Mas vou aproveitar o espaço para falar de algumas missões importantes delegadas pelo governador e que cumprimos à frente da Casa Civil. Princialmente de modernizar a máquina pública. Fizemos duas reformas administrativas. Uma delas reduziu para 15 o número secretarias de Estado. Outra importante lei que foi construída é a da terceirização. Essa nova legislação extinguiu cargos que poderiam ser terceirizados quando da aposentadoria do servidor público.

Também construímos a mais moderna lei de parcerias público-privadas no Brasil. Acabamos com o clima de desconfiança entre o capital produtivo e o Estado. Quem quiser gerar emprego e renda no Paraná será sempre bem-vindo. Sem bravata.

Outro ponto a se destacar é a Lei de Liberdade Econômica, que assegurou a interferência mínima do Estado nos negócios. A Lei de Qualidade Fiscal foi outro avanço. Com ela criamos novas normas para as finanças estaduais.

O Banco de Projetos viabilizou R$ 162 milhões de novos projetos, que devem gerar R$ 11,7 bilhões em novas obras. Ainda há mais R$ 106 milhões em projetos planejados, que poderão render outros R$ 6,2 bilhões em obras. Isso é pensar e projetar o Estado por várias décadas. E não apenas por um mandato.

E agora reservo um espaço especial para um dos trabalhos que me dediquei sobremaneira. O programa Descomplica, que se tornou política de estado, mudou a realidade para os empreendedores no nosso Paraná. Ele tem três vertentes: liberação do CNPJ e das autorizações para empresas de baixo risco em menos de 24 horas; soluções para fechamento de empresas, e a instalação de um comitê permanente de desburocratização com a participação da sociedade civil. E já avançamos agora para o Descomplica Rural, que trouxe agilidade nos processos de licenciamento ambiental no campo, com segurança ambiental e jurídica. E há ainda o Descomplica Telecom, que vai acelerar a implementação da tecnologia 5G no nosso Estado. Sucesso absoluto.

E esses bons projetos e programas do governo Ratinho Júnior devem ser pensados em nível nacional. Quero levar isso para o Senado Federal bem como defender as principais obras e necessidades dos paranaense. Serei um parceiro de todas as horas do governador.

Vou levar também a energia do povo trabalhador que temos. Serei incansável na defesa do nosso Estado. Estarei sempre aqui no Paraná ouvindo nossa gente. Sempre fiz isso e vou continuar. E não estarei aqui só em época de eleição para pedir voto.

A política nacional precisa ser renovada. As principais companhias do mundo são administradas hoje pelos netos, que aprenderam tudo com seus pais e avós. Mas essas empresas precisaram ser modernizadas para enfrentar o mundo atual. E a política precisa disso também. Esse é meu proposito.

Guto Silva é deputado estadual e pré-candidato ao Senado.

Foto: Pedro de Oliveira