Pancadaria na diplomação mineira

Enquanto o Brasil ficava de olho nas idas e vindas do STF na última quarta-feira, os eleitos em Minas Gerais repetiam seus colegas paulistas e protagonizavam cenas de pancadaria durante a diplomação. A confusão começou quando deputados petistas tentaram mostrar uma placa escrita “Lula Livre”. O deputado federal eleito Cabo Júnior Amaral (PSC) tentou tomar a placa das mãos de Rogerio Correia (PT). A sessão teve que ser suspensa e o governador eleito Romeu Zema (Novo) retirado por razões de segurança. As informações são da BR-18.

link nota
https://br18.com.br/pancadaria-na-diplomacao-mineira/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Datena permanece no União Brasil e está “a disposição para aquilo que o partido definir”

PDT admite que “palanque duplo” com Lula será inevitável

Chefes do PDT presentes na convenção que lançará oficialmente Ciro Gomes como pré-candidato à Presidência da República já admitem que a sigla terá vários “palanques duplos”. Ou seja, candidatos que dividirão apoio entre o escolhido pedetista e Lula, o favorito até o momento para as eleições de 2022.

O principal nome da sigla que deverá estar em palanques de Ciro e Lula é o senador Weverton Rocha (MA). Ele deverá ser candidato ao governo do Maranhão e terá permissão da direção da legenda para estar ao lado do candidato do PT.

Leia mais em Metrópoles