“Mega Vacinação” contra a covid-19 será neste sábado em Curitiba

Curitiba fará parte da “Mega Vacinação” contra a covid-19 que será promovida neste sábado (20/11) em seis capitais. A campanha do Ministério da Saúde (MS) busca completar o ciclo de imunização com segunda dose ou dose de reforço daqueles que já foram convocados, mas ainda não compareceram para se vacinar.

Também no sábado haverá o chamamento de um novo grupo para receber a dose de reforço: as pessoas com 18 anos ou mais que receberam a segunda dose até o dia 24 de junho (leia mais abaixo). O atendimento para todos será feito em 27 pontos de vacinação, das 8 às 14h.

Quem não puder comparecer neste sábado poderá buscar os pontos de vacinação ao longo da semana. A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) tem mantido a repescagem contínua para a segunda dose e dose de reforço.

Segunda dose

De acordo com os dados da SMS, a capital paranaense tem uma baixa taxa de “faltosos” de segunda dose. Apenas 5,9% das 1.402.105 de pessoas que estavam no prazo para a segunda aplicação até 16 de novembro ainda não compareceram para completar o esquema vacinal. Pelas estimativas da SMS, isso corresponde a 82.946 pessoas que já poderiam ter finalizado o ciclo de imunização.

“Mesmo que essa quantidade seja menor, não queremos que nenhuma pessoa fique para trás. Queremos toda a população com a vacina em dia, pois só assim vamos vencer essa batalha contra a covid-19”, afirmou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

De acordo com a SMS, parte dos que aparecem como “faltosos” pode ter tomado a segunda dose em outro município.

Dose de reforço

Em relação à dose de reforço, foram convocados, até terça-feira (16/11), 168.839 idosos com 67 anos ou mais vacinados com a segunda dose até 6 de junho. Destes, 115.643 (68%) compareceram até o momento.

Além da campanha de atualização vacinal, neste sábado um novo grupo será convocado para a dose de reforço. Seguindo a nova recomendação do Ministério serão convocadas todas as pessoas com 18 anos ou mais que receberam a segunda dose até o dia 24 de junho. A SMS estima que há 14.781 pessoas dentro desse grupo, que são aqueles que já completaram 150 dias da aplicação da segunda dose.

A convocação será feita por mensagem enviada pela plataforma Saúde Já. A SMS orienta às pessoas que se enquadram nesse intervalo que consultem o aplicativo.

Vacina da Janssen

Pessoas vacinadas com imunizantes da farmacêutica Janssen ainda não poderão tomar a dose de reforço neste sábado. Elas devem seguir a nova orientação do Ministério da Saúde, de receber uma segunda dose e esperar o intervalo correto para receber o reforço. O município ainda aguarda o recebimento de doses para a convocação para segunda dose deste público.

Mega Vacinação

É uma mobilização nacional com o objetivo de garantir a máxima proteção e a manutenção da imunidade de milhões de brasileiros, alertando a população sobre a importância de completar o ciclo vacinal. Países com baixa cobertura vacinal vivem cenários de aumento de casos do novo coronavírus e a chegada do período de férias e festividades é motivo de preocupação para as autoridades de saúde.

Com slogan “Proteção pela metade não é proteção”, a força-tarefa tem previsão de duração de uma semana, até o dia 26 de novembro todo o país, e deverá intensificar ações de chamamentos dos faltosos da vacina.

“Muitas pessoas vão viajar para outros estados ou países, vão se reunir para comemorar as festividades do fim do ano, então é essencial estar com a vacina contra covid-19 em dia, para que não tenhamos uma nova onda no futuro. A vacina tem se mostrado muito eficaz, mas só quando o ciclo está completo”, alerta o diretor do Centro de Epidemiologia da SMS, Alcides Oliveira.

Além de Curitiba, outras cinco capitais participarão da campanha neste sábado, São Paulo (SP), Manaus (AM), Brasília (DF), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA).

Em Curitiba, o lançamento da campanha nacional vai acontecer na Unidade de Saúde Ouvidor Pardinho, às 10h, com a presença do secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Raphael Câmara, e da secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participará do evento de forma remota, assim ele poderá fazer o lançamento simultâneo nas seis capitais escolhidas.

 

Quem pode tomar a segunda dose neste sábado (20/11):

– Todos anteriormente já convocados e que ainda não compareceram

Quem pode tomar a dose de reforço neste sábado (20/11):

– Todas as pessoas com 18 anos ou mais vacinadas com a segunda dose até 24 de junho

 

Locais de vacinação

Das 8h às 14h

1 – US Ouvidor Pardinho

Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

2 – US Parigot de Souza

Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado

3 – Salvador Allende

R. Celeste Tortato Gabardo, 1712 – Sítio Cercado

4 – Nossa Senhora Aparecida

Rua Carlos Amoretty Osório, 169 – Sítio Cercado

5 – US Bairro Alto

Rua Jornalista Alceu Chichorro, 314 – Bairro Alto

6 – US Vila Diana

Rua René Descartes, 537 – Abranches

7 – Fernando de Noronha

Rua João Mequetti, 389 – Santa Cândida

8 – US Visitação

Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão

9 – US Jardim Paranaense

Rua Pedro Nabosne 57 – Alto Boqueirão

10 – US Menonitas

Rua Dr. Domicio Costa, 52 – Xaxim

11 – US Camargo

Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru

12 – Uberaba

Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba

13 – Salgado Filho

Av. Sen. Salgado Filho, 5265 – Uberaba

14 – US Cândido Portinari

Rua Durval Leopolpo Landal, 1529 –  Cidade Industrial

15 – US Oswaldo Cruz

Rua Pedro Gusso, 3749 – Cidade Industrial

16 – Atenas

Rua Emília Erichsen, 45 – Cidade Industrial

17 – US Vila Feliz

Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo

18 – US  Aurora

Rua Theophilo Mansur, 500 – Novo Mundo

19 – US Sagrado Coração

Rua Antônio Claudino, 375 – Pinheirinho

20 – US Santa Quitéria 2

Rua Bocaíuva, 310 – Santa Quitéria

21- Santa Amélia

Rua Berta Klemtz, 215 – Fazendinha

22 – Parolin

Rua Sergipe, 59 – Guaíra

23 – US Vista Alegre

Rua Miguel de Lazzari, 51 – Pilarzinho,

24 – US Campina do Siqueira

Rua Gen. Mario Tourinho, 1684 – Campina do Siquira

25 – US Pinheiros

Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade

26 – US Orleans

Avenida Vereador Toaldo Tulio, 4577 – Orleans

27  – Rua da Cidadania do Tatuquara

Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Foz completa nesta quinta-feira um ano de vacinação contra covid-19 com mais de 466 mil doses aplicadas

Foz do Iguaçu completa nesta quinta- (20) um ano de feira contra a covid-19 Nesta data em 2020, a Secretaria Municipal de Saúde dava início à imunização dos profissionais que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus. A enfermeira Karin Aline Zilli, que atua no Hospital Municipal Padre Germano Lauck, foi a primeira a receber a dose inicial de imunizante.

Logo após a saúde todos os anos a partir de todos os grupos profissionais, a partir de todos os grupos de pessoas, a partir da saúde geral, a partir de todos os grupos de pessoas, a partir de todos os anos, a partir da população em geral, foi até os grupos prioritários dos 18 públicos. Na sequência foi à vez dos adolescentes, entre 12 e 17 anos.

Em números, Foz recebeu o início da campanha 513.516 doses dos imunizantes CoronaVac, Pfizer, AstraZeneca e Janssen. Deste total, já foram aplicadas 466.733 doses. No momento são 203.365 pessoas com a imunização completa (duas doses ou dose), o que equivale a 103,7% da população, e 53,222 pessoas com uma dose de reforço (terceira dose).

A imunização é uma única forma eficaz e segura para redução de doenças graves por covid-1 e ocorrências em decorrência da doença. Nas últimas semanas de festas vêm um aumento gradativo de novos casos de coronavírus na fronteira do ano. Felizmente o número de mortes não tem aumentado.

Somente neste de janeiro Foz já acumula um mês total de 7,271 infecções. Deste total, 1.209 foram confirmados na tarde de ontem (18). Dos casos ativos, 3,055 pessoas estão em isolamento domiciliar, com sinais e sintomas leves, e 25 estão internadas. As pessoas infectadas têm entre 6 meses e 90 anos.

“A doença não aumenta o risco e o aumento possível tanto nas internações quanto nos óbitos. Mas a situação é muito preocupante, porque mesmo as pessoas vacinadas podem se contaminar. Então, mais uma vez, apelando a todos que cooperam com as medidas básicas de uso de máscara, distanciamento social e higiene frequente das mãos”, destacou o prefeito brasileiro.

Para evitar que a situação se agrave, como no início da pandemia, as equipes de Saúde pedem que a população obtenha pela imunização. Boa parte das pessoas que estão internadas neste momento, com sintomas graves, não completaram o esquema vacinal. Entre 1° e 18 de janeiro um óbito foi registrado e a vítima, de 36 anos, não havia tomado nenhuma dose de vacina.

As vacinas estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde do município e não há necessidade de agendamento. A orientação para quem ainda não recebeu a segunda dose da Pfizer ou AstraZeneca é buscar a unidade de saúde mais próxima de casa. Para a segunda dose da Coronavac, uma unidade de referência é do Maracanã.

Segundo o Ministério da Saúde e as farmacêuticas que fabricam as três vacinas, a proteção mais alta contra as formas mais graves da doença acontece duas semanas após a aplicação da segunda dose. O intervalo entre as doses da AstraZeneca é de 84 dias, 56 dias para a Pfizer e 25 dias para a Coronavac.

“Quantas pessoas tomarem a vacina pelo menos vírus não circulam no ambiente, que aqueles que por algum motivo não podem ser vacinadas mais infectadas. Por isso, quanto mais pessoas se unizarem, mais rápido será contido na transmissão pelo coronavírus”, lembra a Secretaria de Saúde de Foz.

Vacinação infantil começa hoje
A Secretaria Municipal de Saúde começa a vacinar nesta quarta-feira (19) crianças de 5 a 11 anos de idade. Nesta primeira fase da infância serão vacinadas entre 5 e 5 anos com comoridades infantis1 e 11 anos com comoridades e deficiências. A primeira dose será aplicada às 8h, na Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Yolanda.

Foz 1.730 vacinas recebidas ao público infantil. A aplicação das doses das crianças será feita em nove unidades de saúde do município: UBS São João, Sol de Maio, Vila Yolanda, Maracanã, Padre Monti, Profilurb II, Vila C Nova, AKLP e Campos do Iguaçu.

Casos e ocupação de leitos
A média móvel de casos atualmente está em 819,71 em intervalo de 24 horas. Não estão chegando aos últimos dias, chegando perto de 84% (18). Dos 38 espaços disponíveis em Foz, 32 estão em utilização. Em relação à utilização da enfermaria, 45 pacientes estão internados nas 25 vagas. A ocupação nestes espaços chegou a 180%.

Gdia

Paraná registra nesta terça-feira 23.870 novos casos de covid

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta terça-feira (18) mais 23.870 casos confirmados e 21 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas, que são de 16.809 casos e três óbitos.

O monitoramento da Covid-19 mostra que o Paraná soma 1.721.264 casos confirmados e 40.727 mortos pela doença.

Os casos divulgados nesta data são de janeiro (22.499) de 2022; dezembro (113), novembro (49), outubro (90), setembro (159), agosto (218), julho (66), junho (83), maio (76), abril (49), março (85), fevereiro (29) e janeiro (34) de 2021; e dezembro (83), novembro (128), outubro (28), setembro (26), agosto (26), julho (24), junho (3), maio (1) e abril (1) de 2020.

Os óbitos são de março (3), abril (4) e dezembro (2) de 2021 e janeiro (12) de 2022.

INTERNADOS – 68 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (27 em UTIs e 41 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 856 pacientes internados, 305 em leitos de UTI e 551 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A Sesa informa a morte de mais 21 pacientes. São sete mulheres e 14 homens, com idades que variam entre 38 e 92 anos. Os óbitos ocorreram entre 25 de março de 2021 e 18 de janeiro de 2022.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (6), Ponta Grossa (2), Maringá (2), Umuarama, Rosário do Ivaí, Pontal do Paraná, Pinhais, Pato Branco, Londrina, Ibiporã, Curiúva, Borrazópolis, Araucária e Almirante Tamandaré.