Lula beija Gleisi; Aécio beija Moro; Marco Aurélio com Fidel e Maduro na Parada Gay

Cristina Tardáguila

Checar notícias falsas é – na maioria esmagadora dos dias – função avessa a gargalhadas. Mas, na última semana, foi diferente. Deu para rir alto de algumas imagens e legendas absurdas que verificamos. Falo de fotos reais acompanhadas de textos falsos e de imagens que foram maliciosamente adulteradas para forjar narrativas distorcidas. Falo especificamente de quatro postagens compartilhadas mais de 2 mil vezes no Facebook e que mostram que 2018 foi mesmo o ano do vale-tudo nas fake news. O ano do ódio.

Na última quinta-feira (20), quando cheguei à redação, vi que usuários do Facebook tinham solicitado que a Agência Lupa checasse um texto e uma foto que buscavam convencer os desatentos de que o hoje ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello havia sido flagrado ao lado do ex-ditador cubano Fidel Castro.

No dia anterior, Marco Aurélio expedira uma polêmica liminar, permitindo que presos após condenação em segunda instância pudessem solicitar sua libertação até o julgamento de todos recursos a que têm direito, algo que poderia beneficiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre muitos outros. Para as redes, Marco Aurélio tinha cruzado a linha do aceitável. Passado a ser um comunista de carteirinha, e a foto ao lado de Fidel era a prova cabal disso.

Talvez pelo cansaço, talvez pelo espírito de fim de ano, ri alto. Na imagem analisada pela Lupa , não se vê Marco Aurélio Mello, mas o jornalista Ricardo Noblat , hoje na revista Veja . E mais: a mesma imagem – e a mesma narrativa – já havia sido usada em julho deste ano para atacar o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. No dia 8 daquele mês, Favreto decidira pela soltura do ex-presidente Lula, e as redes sociais também haviam usado a foto de Noblat para atacá-lo na posição de comunista. As duas decisões foram revertidas e, portanto, não tiveram efeito algum.

A terça-feira (18) já tinha sido marcada por imagens falsas divertidas.Lula apareceu no Facebook sendo beijado pela senadora Gleisi Hoffman . O estalinho teria ocorrido após uma missa em homenagem a Marisa Letícia! E o senador Aécio Neves foi fartamente criticado no Facebook por ter beijado a bochecha do juiz e futuro ministro da Justiça, Sergio Moro .

Agora, espiem só como, na verdade, Aécio beijara o ator Marcos Frota, e o alvo do beijo de Lula não foi a senadora Gleisi, mas sim a sindicalista Alzira Hardtkopp Martins.

As redes sociais, no entanto, sempre preferem as narrativas fáceis, odiosas, polêmicas. Não importa o campo político. E a história dos dois beijoqueiros combinava bem.

Seguindo a linha do “amor”, na segunda-feira (17), pintou na lista de pedidos de verificação uma fotografia que teria sido “proibida na Venezuela”. Uma imagem de Nicolás Maduro, ainda jovem, de mãos dadas com outro homem. Falso. Não passava de uma montagem feita a partir de um registro realizado pelo repórter fotográfico franco-argelino Jean Pierre Laffont durante a segunda Parada do Orgulho Gay de Nova York, em 1971.

Não há como computar o número de pessoas alcançadas por essas quatro informações falsas. Os dados do Facebook não são transparentes nesse nível. Também é impossível saber o total de pessoas que acreditaram nessas informações. Daí a necessidade de continuar checando.

Por ora, acrescento uma reflexão: enganam-se aqueles que pensam que é preciso ser genial ou mesmo jornalista profissional para descobrir que essas imagens não condizem com a realidade. Há ferramentas simples e gratuitas, todas elas disponíveis na internet, para que cidadãos de todas as idades e de todas as profissões possam fazer suas próprias verificações. O que falta é conhecimento.

E segue aqui um convite: o Lupa Educação retoma suas oficinas em 19 de janeiro de 2019, com um workshop de checagem voltado só para imagens. Serão duas horas de exercícios práticos. Coisa objetiva.

É que o Brasil precisa de mais checadores de fotos – e de mais gargalhadas também.

Cristina Tardáguila é diretora da Agência Lupa

link artigo
https://epoca.globo.com/lula-beija-gleisi-aecio-beija-moro-marco-aurelio-com-fidel-maduro-na-parada-gay-23324264

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prefeito de Quedas do Iguaçu deixa a prisão, mas está proibido de ir a bares

Detido no sábado (22), por ter sido flagrado dirigindo embriagado após bater seu carro em uma moto em Guaratuba, no Litoral do Estado, o prefeito de Quedas do Iguaçu, Élcio Jaime (PSD), passou a noite na Delegacia de Polícia, mas hoje (23) foi libertado após pagar fiança.

O alvará de soltura emitido pela Justiça diz que se trata de liberdade apenas provisória, por hora, e o mais curioso: proíbe o prefeito de frequentar bares, boates e outros estabelecimentos do gênero pelo prazo de um ano. Além disso, diz que ele não poderá se ausentar da região de Quedas do Iguaçu por mais de oito dias consecutivos sem prévia autorização judicial.

Além de embriaguez ao volante, Élcio Jaime é investigado por lesão corporal culposa no trânsito, ameaça e desacato, pois de acordo com a Polícia Civil ele tentou coagir os agentes de trânsito que estiveram no local do acidente.

A Prefeitura de Quedas do Iguaçu, cidade do Sudoeste paranaense com quase 35 mil habitantes e distante pouco mais de 100 km de Cascavel, informou à imprensa que ele está de férias até 6 de fevereiro, e que o ocorrido foi possivelmente uma fatalidade. (Foto: Reprodução Facebook)

Datena permanece no União Brasil e está “a disposição para aquilo que o partido definir”