Lista do governo Bolsonaro para CPI da COVID-19 é maior que a da oposição, diz portal

A lista elaborada pela Casa Civil para defender o governo de Jair Bolsonaro das acusações de negligência na pandemia é maior que a quantidade de acusações do documento da oposição para a CPI da COVID-19.

A informação foi publicada, na manhã desta segunda-feira (26), pelo Blog do Octavio Guedes, do portal G1.

O documento do governo, de acordo com o jornalista, aponta 23 possíveis incriminações, contra 18 do roteiro da oposição, feito pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), que será vice-presidente da CPI.

Com isso, alguns temas que ainda não estavam no radar da oposição deverão ser pautados na comissão devido às sugestões do governo, como o genocídio de populações indígenas, a militarização do Ministério da Saúde e o descumprimento de orientações do Tribunal de Contas da União (TCU).

Em uma delas, o documento ressalta a necessidade de o governo coordenar a aplicação de recursos federais.


©
Foto / Marcelo Camargo/Agência Brasil

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) durante sessão do Conselho de Ética do Senado.

Além disso, o texto contribuirá para a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, pois inclui dois pontos ligados à pasta que não constam nas sugestões da CPI: um sobre o Pronampe, programa voltado para pequenas e microempresas, e outro referente ao pagamento do auxílio emergencial.

“É uma grata surpresa saber que a CPI ainda nem começou e já tem delação premiada. Aliás, delação precoce, para ficar em linha com a atuação do governo neste campo”, disse o senador Randolfe Rodrigues a pessoas próximas, de acordo com o blog.

com informações da Agência Sputink

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jogos de azar

Relator do marco regulatório dos jogos de azar, o deputado Felipe Carreras (PSB-PE) apresentou o parecer final sobre o projeto, que tem a resistência de lideranças evangélicas. A proposta estipula regras para a legalização de cassinos e bingos. O relatório, de 69 páginas, sintetiza 25 proposições apresentadas desde 1991, tendo como ponto de partida um projeto de lei que retira o jogo do bicho do rol de contravenções penais. A bancada evangélica já anunciou o voto contra o marco. O presidente Jair Bolsonaro reiterou a líderes religiosos que vetará o projeto caso seja aprovado no Congresso.

Lula lidera com 48%, diz Datafolha

O Instituto Datafolha divulgou nova pesquisa para corrida presidencial de 2022. Segundo o levantamento, o ex-presidente Lula (PT) venceria no 1º turno se a eleição fosse hoje.

O petista tem folgada dianteira, com 48% das intenções de voto, seguido pelo Jair Bolsonaro (PL), em segundo lugar, com 22%. O ex-juíz Sergio Moro tem 9%. O ex-governador Ciro Gomes (PDT), com 7%, o governador paulista, João Doria (PSDB), com 4% e a senadora Simone Tebet com 1% completam a lista. Dizem que votarão em nulo, branco ou ninguém, 8%, e 2% não souberam responder.

A pesquisa foi realizada de 13 e 16 de dezembro com 3.666 pessoas com mais de 16 anos, presencialmente em 191 cidades do país. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.