Itaipu recebe pela 6ª vez selo pró-equidade de gênero e raça

A Itaipu Binacional foi uma das empresas homenageadas, na tarde dessa quarta-feira (14), com o Selo Pró-Equidade de Gênero e Raça, iniciativa do Governo Federal por meio da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Itaipu foi premiada em todas as seis edições do Selo.

“Vou fazer uma portaria e proibir Itaipu de participar, porque ela ganha tudo nesse ministério”, brincou a ministra Damares Alves. No último dia 5, Itaipu recebeu o prêmio “Melhores Práticas em Equilíbrio Trabalho-Família”, também concedido pelo MMFDH.

A binacional foi selecionada por comprovar a realização de ações afirmativas para questões de gênero e raça desenvolvidas no biênio 2016-2017. Os documentos comprobatórios foram entregues em 2018 mas, devido a alterações no programa e a limitações impostas pela pandemia de covid-19, o resultado está sendo divulgado agora, em 2021.

Para o diretor Administrativo da Itaipu, almirante Paulo Roberto da Silva Xavier, conquistas como essas são “fruto do comprometimento e abnegação dos nossos profissionais. Nossa Empresa vem se destacando no cenário nacional e internacional, nas práticas adotadas, reconhecimento esse expressado nos diversos prêmios que recebemos”.

Atualmente, as ações de equidade de gênero e raça na empresa estão abrigadas no Programa Gestão da Diversidade, sob coordenação da Superintendência de Recursos Humanos, na Divisão de Seleção e Acompanhamento de RH.

A empresa foi representada na cerimônia por Zilmara Vidal, do Departamento de Desenvolvimento de Recursos Humanos.

No total, 122 organizações se inscreveram para receber a honraria. Além da Itaipu, 63 foram contempladas, entre elas Avon, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Johnson e Johnson, Petrobras, PWC Brasil e White Martins, assim como diversas empresas da holding Eletrobras.

Além da ministra Damares Alves, participaram do evento o diretor do escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Martin Hahn; a gerente de projetos da ONU Mulheres, Vanessa Gomes Sampaio; presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães; o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade; o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco; a secretária de Políticas para Mulheres, Cristiane Brito; entre outras autoridades, políticos e representantes das empresas premiadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prefeitos pedem alternativas para financiar transporte

A demanda da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) por alternativas ao financiamento do transporte público mobilizou senadores. Nelsinho Trad (PSD-MS) e Alexandre Giordano (MDB) protocolaram projeto de lei para custear a gratuidade dos idosos. De acordo com a proposta, o programa de assistência à mobilidade dos idosos  vai garantir assistência financeira e diminuir o impacto nas tarifas. Estima-se a destinação de R$ 5 bilhões. Os valores por cidade, conforme a FNP já calculou, serão contemplados por meio de emenda ao projeto. Para Foz do Iguaçu, caberá R$ 7,5 milhões.

Picler será Cidadão Benemérito do Paraná

A Assembleia Legislativa aprovou o projeto de lei do deputado Hussein Bakri (PSD) que concede o título de cidadão benemérito do Paraná ao professor Wilson Picler, chanceler da Uninter.  “O professor Picler sempre se concentrou na inclusão de brasileiros na educação em todos os níveis, como uma forma de desenvolvimento social, científico-tecnológico e econômico. Foi também um dos principais apoiadores do programa de bolsas de estudo Prouni e idealizou a estratégia de adesões antecipadas para retomar o programa”, disse Bakri.