Arquivos

Categorias

Iguaçuenses presos no Egito por tráfico de drogas tem sua primeira audiência

Brasileiros presos por tráfico no Egito podem ser condenados à morte por enforcamento

Os brasileiros André Victor Guimarães dos Santos e Lucas Stormoski, presos em 2015 por tráfico de drogas no Egito, tiveram a primeira audiência marcada para esta segunda-feira (7).

Os dois são de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná e, segundo o Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, estão sendo acompanhados por um advogado contratado pela embaixada brasileira no país.

Anúncios

Leia também

Brasileiros presos por tráfico no Egito podem ser condenados à morte por enforcamento

Cesar de Melo, também é de Foz do Iguaçu. Ele foi flagrado com cocaína quando desembarcava no Aeroporto Internacional do Cairo, ainda não teve audiência marcada.

Anúncios

No total, cinco brasileiros – entre eles uma mulher – estão presos no presídio de Torá, todos pelo mesmo crime.

Com informações do Bem Paraná.

Anúncios

Brasileiros presos por tráfico no Egito podem ser condenados à morte por enforcamento

A família conta a história dos três jovens brasileiros presos por tráfico de drogas e a atual situação na prisão de Torá

Quando fomos recebidos na casa de Airton Ferreira da Silva a chuva deu uma daspoucas tréguas no período em que a reportagem da GQ Brasil esteve em Foz do Iguaçu. O servidor público pode até não ter muitos motivos para sorrir no momento, mas transmite a sensação de ser uma pessoa mais acostumada a ver a vida sob um ângulo positivo do que soterrado em desespero.

Anúncios

“Pelo menos não está tão quente durante essa sua estadia na cidade”, ele nos disse, gentil, como se fosse um de nós quem precisasse ser confortado. Mas, por trás dos modos calorosos, é possível notar a melancolia permanente no sorriso desse homem corpulento. Somos apresentados à numerosa família e, pouco depois, chegam outros dois convidados, pai e filho.

Descobrimos que os chefes dos dois grupos são amigos de longa data, se conhecem por apelidos de juventude. Airton é Talão e, o outro, Wilson Stormorsky, é o Maverick (em homenagem ao carro que ele um dia teve). Os dois jogaram bola juntos –“por uns três anos” – nos campinhos de terra da região, no começo do século. Costumavam levar seus moleques para ver as partidas. “Eles devem ter até brincado juntos”, arrisca Maverick.

Anúncios

Impossível, porém, dizer se os dois garotos, Lucas Stormorsky e Cezar de Melo, sabem dessa conexão. Ambos estão detidos em Torá, a mais famosa prisão do Egito, acusados de tráfico internacional de drogas, infração punível, segundo as leis do país, com uma sentença de 25 anos de prisão ou morte por enforcamento. Eles fazem parte de um grupo de brasileiros detidos com cocaína recentemente, em datas diferentes, no aeroporto do Cairo. Cezar (23 anos, 2 quilos), Lucas (19 anos, 3,5 quilos) e André Victor Guimarães dos Santos (26 anos, 3 quilos) são de Foz. Ednaldo Bruno Filho (30 anos, 1,3 quilo) saiu de Corumbá e Erika dos Santos Oliveira (3 quilos), de São Paulo. Foi confirmada uma sexta pessoa, ainda não identificada. “A rota para o Egito começou a ser utilizada quando, neste ano, perceberam- se fragilidades ocasionais na segurança dos aeroportos do país”, diz José Gnaspini Jr., da Polícia Federal de Foz do Iguaçu. Até então, rotas regulares de drogas do Brasil para o continente, só pela África do Sul.