FHC lamenta que ‘pedras sejam lançadas’ antes que novo governo comece

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) lamentou neste sábado (15), em seu perfil do Twitter, que pedras sejam lançadas “antes de começar o novo governo”, em alusão as últimas notícias sobre movimentações na conta de Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor parlamentar do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). As informações são do Diário do Poder.

FHC ressaltou que diariamente pessoas são acusadas de corrupção, ou mau uso de dinheiro publico, mas que é preciso ter cautela.”É preciso verificar, antes de condenar, mas sem confiança e credibilidade impossível reconstruir o país, como a maioria do povo deseja”.

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) indicou na conta de Fabrício de Queiroz, a movimentação de R$ 1,2 milhão, no período de janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

A suspeita é que o ex-assessor fosse responsável por recolher parte dos salários de servidores do gabinete de Flávio Bolsonaro, uma prática muito comum no Poder Legislativo.

Desde que o caso vei à tona, o senador eleito nega o caso, e garante estar com a consciência limpa, ele afirma que seu ex-assessor prestará todos os esclarecimentos. “Fabrício Queiroz trabalhou comigo por mais de dez anos e sempre foi da minha confiança. Nunca soube de algo que desabonasse sua conduta. Em outubro foi exonerado, a pedido, para tratar de sua passagem para a inatividade. Tenho certeza de que ele dará todos os esclarecimentos”.

link matéria
https://diariodopoder.com.br/fhc-lamenta-que-pedras-sejam-lancadas-antes-que-novo-governo-comece/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Prefeito de Quedas do Iguaçu deixa a prisão, mas está proibido de ir a bares

Detido no sábado (22), por ter sido flagrado dirigindo embriagado após bater seu carro em uma moto em Guaratuba, no Litoral do Estado, o prefeito de Quedas do Iguaçu, Élcio Jaime (PSD), passou a noite na Delegacia de Polícia, mas hoje (23) foi libertado após pagar fiança.

O alvará de soltura emitido pela Justiça diz que se trata de liberdade apenas provisória, por hora, e o mais curioso: proíbe o prefeito de frequentar bares, boates e outros estabelecimentos do gênero pelo prazo de um ano. Além disso, diz que ele não poderá se ausentar da região de Quedas do Iguaçu por mais de oito dias consecutivos sem prévia autorização judicial.

Além de embriaguez ao volante, Élcio Jaime é investigado por lesão corporal culposa no trânsito, ameaça e desacato, pois de acordo com a Polícia Civil ele tentou coagir os agentes de trânsito que estiveram no local do acidente.

A Prefeitura de Quedas do Iguaçu, cidade do Sudoeste paranaense com quase 35 mil habitantes e distante pouco mais de 100 km de Cascavel, informou à imprensa que ele está de férias até 6 de fevereiro, e que o ocorrido foi possivelmente uma fatalidade. (Foto: Reprodução Facebook)

Datena permanece no União Brasil e está “a disposição para aquilo que o partido definir”