Educação “segura” diretriz da educação especial à pessoa autista

Em reunião remota na última segunda-feira (22), a Comissão de Educação, Cultura e Turismo da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) debateu, dentre outras proposições, o projeto de lei que estabelece as diretrizes da educação especial à pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), com foco na inclusão (005.00146.2020). O parecer, que sinalizou a necessidade de mais informações à iniciativa de Pier Petruzziello (PTB), coube à vereadora Amália Tortato (Novo).

Para o colegiado, a matéria é relevante, mas precisa da manifestação do Departamento de Inclusão e Atendimento Educacional Especializado, vinculado à Secretaria Municipal de Educação (SME), sobre a viabilidade de se implementar as ações na rede pública na capital. O ofício já foi encaminhado.

Uma segunda iniciativa de Petruzziello também seguiu para mais informações. O projeto dispõe sobre a inclusão do Congresso Internacional de Felicidade e do Festival de Felicidade no calendário oficial de Curitiba (005.00191.2020). O parecer foi de Carol Dartora (PT). “Quais ações ficariam sob responsabilidade da administração municipal?”, apontou a relatora, dentre outros apontamentos.

Outras proposições

O colegiado apreciou mais 20 proposições, entre indicações e projetos, concedendo homenagens e premiações. Conseguiram aval: o título de Vulto Emérito ao tenente-coronel Pedro Gunha (005.00191.2020); a Cidadania Honorária à médica Simone Cortelletti (006.00013.2020); e a indicação de Leodil Pereira Ribeiro ao Prêmio Profissionais do Ano (202.00022.2021)

Reunião extraordinária

Reunido remotamente no dia 15 de março, o colegiado apreciou 18 matérias que constavam na pauta. As proposições concediam homenagens públicas ou premiações a pessoas jurídicas e a cidadãos curitibanos.

Presidido por Amália Tortato (Novo), o colegiado de Educação, Cultura e Turismo também reúne Eder Borges (PSD), vice, Carol Dartora (PT), Nori Seto (PP) e Sargento Tânia Guerreiro (PSL).

*Texto elaborado pelo estudante de Jornalismo Higor Paulino, especial para a CMC.

Supervisão do estágio: Filipi Oliveira

Revisão: Fernanda Foggiato

Foto- crédito: Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Vermelho e Greca

O deputado Vermelho (PSD) se encontrou com o prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM) em Brasília. Vermelho adiantou a Greca defesa ao projeto de lei que destina R$ 2 bilhões a hospitais filantrópicos e santas casas. A proposta já foi aprovado ao Senado. O texto prevê que o valor recebido por cada entidade deverá ser usado para pagar profissionais de saúde (inclusive aqueles contratados depois do auxílio), adquirir insumos e equipamentos, conduzir pesquisas e realizar reformas no espaço físico das instituições.

Greca sem pressa para definir partido

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, não tem pressa para definir seu futuro partidário. Filiado ao DEM que se uniu ao PSL na União Brasil, Greca recebeu vários convites e a definição pode vir em março de 2022 quando vai abrir a janela partidária. Greca tem dito que a prioridade é cuidar de Curitiba e vencer a pandemia. No ano que vem, pretende tocar mais um conjunto de obras de mobilidade urbana, de infraestrutura e de habitação. Nas eleições de 2 de outubro, o apoio do prefeito de Curitiba será disputado tanto no campo estadual quanto nacional.