Curitiba passa de 600 mil vacinados com a primeira dose anticovid

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou, até sábado (12), 603.520 pessoas com a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Apenas nesta data, 16.720 curitibanos receberam uma dose do imunizante.

Até sábado foram vacinados: 301.809 idosos, 88.274 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação), 6.831 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência, 10.857 trabalhadores das forças de segurança, 80 indígenas, 6.856 gestantes e puérperas, 6.954 pessoas com deficiência, 104.715 pessoas com comorbidades, 17.642 educadores (entre professores e trabalhadores da Educação Básica) e 59.602 pessoas do grupo convocado por idade.

Cronograma

A partir de segunda-feira (14), Curitiba retoma a vacinação de grávidas e puérperas e imuniza profissionais da Educação Básica com 38 anos ou mais.

Também estão sendo atendidas com a primeira dose pessoas com comorbidades entre 18 e 59 anos, pessoas com deficiência permanente acima de 18 anos, idosos com 60 anos ou mais que ainda não tenham recebido a vacina, profissionais de Saúde com registro em conselho de classe, trabalhadores de drogarias e farmácias de manipulação e funcionários da Fundação de Ação Social (FAS).

Segunda dose

Em Curitiba, 232.220 pessoas receberam a segunda dose da vacina até sábado (12). A vacinação com a segunda dose está sendo feita nas instituições de longa permanência, em profissionais de saúde e idosos.

Também seguem sendo imunizados com a segunda dose os idosos acima de 80 anos que receberam a primeira dose da vacina da AstraZeneca. 

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 922.540 doses de vacinas, sendo 623.920 para primeira dose e 298.620 para segunda dose. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como por exemplo, quebra acidental de frascos.

Além da reserva técnica, a SMS precisa manter um estoque de vacinas para garantir a imunização de remanescentes dos grupos já contemplados – pessoas que por algum motivo não fizeram a imunização nas datas estipuladas. Por exemplo, quem estava em processo de confirmação de comorbidade ou não comparecido no dia programado para sua imunização. Essas pessoas têm o direito e serão vacinadas quando comparecerem aos postos de vacinação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morre Elza Soares, aos 91 anos

Elza Soares morreu hoje, aos 91 anos, de causas naturais. A informação foi anunciada por meio do perfil oficial do Instagram da cantora. “A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo”, diz o texto assinado por Pedro Loureiro, Vanessa Soares, familiares e a equipe da cantora.

“É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15h45 em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais. Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação. A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo. Feita a vontade de Elza Soares, ela cantou até o fim”, diz a postagem.

 

Foto: reprodução

 

Em Foz do Iguaçu, 88% dos internados na UTI Covid não se vacinaram

Até esta quarta-feira (19), dos 60 leitos para atender pacientes com Covid-19, em Foz do Iguaçu, 40 estão ocupados. Destes, 25 são de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Do total de internados na UTI, 10 não se vacinaram contra a Covid, 12 estão com a dose de reforço atrasada e três estão totalmente imunizados. Somados, os não vacinados e os que não tomaram a dose de reforço, representam 88% dos internados em estado grave.

Ainda nesta quarta-feira, três mortes por Covid foram registrados em Foz do Iguaçu. Dois de pacientes que vieram do Paraguai já com a doença e um caso local de uma idosa de 85 anos, não vacinada.

O chefe da Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu, o enfermeiro Roberto Doldan, lembrou que das mortes pela doença no último mês de dezembro, 87% não eram vacinados ou não tinham esquema vacinal completo.

“Estamos vivendo um aumento de casos de Covid, juntamente com um surto de Influenza. Então, a probabilidade de se infectar é grande. A taxa de transmissão está em 3,9, quando o ideal é de menos de 1. (…) As pessoas com comorbidades e sem o esquema vacinal completo, são essas as pessoas expostas”, disse Doldan.