Curitiba não registra mortes por covid-19 nas últimas 48 horas

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba não registrou óbitos de moradores da cidade por covid-19 nesta quarta-feira (1/12), contabilizando as últimas 48 horas. Em novembro, a cidade já havia confirmado retroativamente as primeiros datas sem mortes de casos que estavam em investigação. Hoje, teve o primeiro dia sem registros, o que não acontecia há 543 dias (desde 6/6/2020).

“Meu coração se enche de alegria ao anunciar que Curitiba registrou novamente dois dias sem morte pela covid-19, nos enchendo de esperança para vencer a pandemia. Viva a vacina, viva a vida e viva Curitiba”, comemorou o prefeito Rafael Greca.

Um dos fatores que tem contribuído para a redução das mortes é o avanço na imunização. Curitiba atingiu a marca de 94% dos moradores com 12 anos ou mais (público-alvo) com ao menos uma dose da vacina anticovid e 84,5% com o ciclo de imunização completo.

“É mais uma notícia muito animadora e que comprova os benefícios da vacina e das medidas de enfrentamento da pandemia que tomamos até aqui. Mostra que estamos no caminho certo e por isso os curitibanos devem seguir com esses cuidados “, disse a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

A SMS lembra que as informações são dinâmicas e todos os óbitos por covid passam por intensa investigação. Assim é possível que o número de mortes notificados em um dia possa sofrer alteração.

Novos casos

Nesta quarta-feira (1º/12), Curitiba registrou 49 novos casos de covid-19, totalizando 298.550 moradores de Curitiba que já testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 289.597 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

Até o momento foram contabilizadas 7.798 mortes na cidade provocadas pela doença. São 1.155 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

Leitos do SUS

Nesta quarta-feira (1º/12), a taxa de ocupação dos 120 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 33%. Restam 80 leitos livres.

A taxa de ocupação dos 114 leitos de enfermarias SUS covid-19 está em 35%. Há 74 leitos vagos.

A SMS esclarece que os dados da ocupação de leitos em Curitiba são dinâmicos, com alterações ao longo do dia.

Números da covid-19 em 1º de dezembro

49 novos casos confirmados
Nenhum óbito nas últimas 48h

Números totais

Confirmados – 298.550
Casos ativos – 1.155
Recuperados – 289.597
Óbitos – 7.798

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Encerra nesta sexta as inscrições para o concurso do IBGE

O IBGE encerra na próxima sexta-feira (21) as inscrições dos processos seletivos para o total de 206.891 vagas temporárias para o Censo 2022. De acordo com o instituto, se inscreveram até esta segunda-feira (17) mais de 900 mil candidatos.

As vagas são divididas da seguinte forma:

183.021 vagas para a função de Recenseador: remuneração de acordo com a produção; taxa de inscrição de R$ 57,50;
18.420 vagas para a função de Agente Censitário Supervisor: salário de R$ 1.700; taxa de inscrição de R$ 60,50;
5.450 vagas para a função de Agente Censitário Municipal: salário de R$ 2.100; taxa de inscrição de R$ 60,50.
Para recenseadores são 476.366 inscritos, e para agentes censitários municipal e supervisor são 423.668 candidatos, totalizando 900.034 concorrentes.

O IBGE espera pelo menos 1 milhão de inscritos até o final do período de inscrições.

Clique nos cargos para ver os editais:

Agente censitário municipal e supervisor
Recenseador
Enquanto o recenseador não tem uma remuneração fixa, pois ela vai variar de acordo com a produção, dependendo do número de entrevistas com os moradores, o salário de agente censitário varia de R$ 1.700 a R$ 2.100. Isso pode explicar a grande procura dos inscritos pelo cargo de agente censitário, com quase 18 candidatos por vaga, enquanto para recenseador são 2,6 candidatos por vaga.

Além disso, como o concurso permite que o candidato se inscreva para os dois cargos, porque as provas são realizadas no mesmo dia, mas em períodos diferentes, isso pode reduzir ainda mais a concorrência para recenseador.

O IBGE estendeu o prazo de inscrições em 23 dias para aumentar o número de inscritos.

De acordo com o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, é comum haver municípios com grande número de inscritos e outros com menor concorrência, mas o IBGE espera que todas as localidades tenham recenseadores aprovados suficientes para trabalhar no Censo 2022.

O candidato deve escolher a localidade no momento da inscrição. Mas, segundo Malheiros, poderá haver remanejamento de aprovados de um município para outro em caso de haver dificuldade de preenchimento de vagas.

E, no caso de haver localidades sem aprovados suficientes, o IBGE poderá abrir processos seletivos regionalizados para atender a esses casos específicos.

As vagas são para quase todos os municípios do país – veja aqui como estão distribuídas as vagas.

As inscrições para todos os cargos podem ser feitas até as 16h de 21 de janeiro no endereço eletrônico https://conhecimento.fgv.br/concursos/ibgepss21.

As inscrições nos processos seletivos de 2020 e 2021 não são válidas para o novo do Censo 2022. Os interessados deverão fazer nova inscrição e pagar a taxa para participar desse novo processo seletivo – leia abaixo sobre a devolução das taxas das seleções canceladas.

As taxas de inscrição desses processos seletivos são maiores que as da seleção anterior que foi cancelada, cujos valores eram de R$ 25,77 para recenseador e de R$ 39,49 para agente censitário. De acordo com o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, o Cebraspe, que era a empresa organizadora do concurso anterior, estabeleceu o valor em 2019, o que explica a defasagem nos preços.

O candidato poderá obter informações referentes aos novos concursos por meio do telefone 0800-2834628 ou do e-mail ibgepss21@fgv.br.

Mãe de Bolsonaro morre aos 94 anos

Olinda Bonturi Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro, morreu na madrugada desta sexta-feira, 21. Ela estava internada no Hospital São João, em Registro (SP), desde segunda-feira, 17. Até o momento, não foi informado o motivo do falecimento.

“Com pesar o passamento da minha querida mãe. Que Deus a acolha em sua infinita bondade. Nesse momento me preparo para retornar ao Brasil”, escreveu o presidente no Twitter. Bolsonaro está em visita oficial no Suriname.

Na publicação, o presidente fez uma homenagem com um vídeo de fotos da mãe ao lado da família.

Foto: Reprodução de redes sociais/Estadão