CPI ouve empresário que vendeu 1.105% a mais de ivermectina durante pandemia

A CPI ouve na próxima quarta-feira (11) o diretor-executivo da farmacêutica Vitamedic, Jailton Batista. Ele deve falar sobre as vendas do “kit covid”, um conjunto de medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus. O depoimento está marcado para as 9h30.

A Vitamedic foi alvo de um requerimento de informações aprovado em junho pela comissão. De acordo com relatórios enviados à CPI, apenas as vendas da ivermectina saltaram de 24,6 milhões de comprimidos em 2019 para 297,5 milhões em 2020 — um crescimento superior a 1.105%. O preço médio da caixa com 500 comprimidos subiu de R$ 73,87 para R$ 240,90 — um incremento de 226%.

O requerimento original previa a presença de outro representante da Vitamedic, o empresário José Alves Filho. A convocação dele foi sugerida pelo relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL). José Alves Filho já teve os sigilos telefônico, telemático, fiscal e bancário quebrados pela CPI.

Em ofício enviado à comissão, o empresário argumenta que, como acionista da Vitamedic, poderia responder apenas sobre “investimentos fabris e novas aquisições”. Ele sugere que a CPI tome o depoimento de Jailton Batista, a quem caberia “a administração das rotinas diárias” da empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Datena permanece no União Brasil e está “a disposição para aquilo que o partido definir”

PDT admite que “palanque duplo” com Lula será inevitável

Chefes do PDT presentes na convenção que lançará oficialmente Ciro Gomes como pré-candidato à Presidência da República já admitem que a sigla terá vários “palanques duplos”. Ou seja, candidatos que dividirão apoio entre o escolhido pedetista e Lula, o favorito até o momento para as eleições de 2022.

O principal nome da sigla que deverá estar em palanques de Ciro e Lula é o senador Weverton Rocha (MA). Ele deverá ser candidato ao governo do Maranhão e terá permissão da direção da legenda para estar ao lado do candidato do PT.

Leia mais em Metrópoles