Coronel do Exército assumirá DER-PR

O coronel João Alfredo Zampieri , atual secretário do comando da 5ª. Divisão do Exército de Curitiba, será o novo Diretor Geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR). A indicação de Zampieri foi confirmada nesta quinta-feira (13) pelo governador eleito Carlos Massa Ratinho Junior.

Formado Oficial da Arma de Comunicações pela AMAN, em 1988, em primeiro lugar do curso de Comunicações e maior média entre todos os sete cursos, Zampieri é graduado em engenharia de telecomunicação pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e tem pós-graduação em Gestão de Assuntos Públicos, na PUC-PR. Fez curso de Direção para Engenheiros Militares, na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), e mestrado em Ciências Militares (Indústria de Material de Defesa).

Zampieri já está participando das reuniões técnicas da equipe de transição na área de infraestrutura e disse que pretende desenvolver um trabalho de valorização da área de infraestrutura, um dos pilares do programa de governo de Ratinho Junior. “A minha ideia, é potencializar a vocação do DER que é promover a infraestrutura de transporte em todas as regiões e no desenvolvimento econômico e social do estado.”

O governador eleito destacou a importância da infraestrutura em seu governo. “As nossas diretrizes passam pela modernização da infraestrutura do Paraná. Nós vamos investir pesado nessa área e vamos fazer isso da maneira mais eficiente. A indicação do coronel Zampieri segue o mesmo princípio de todas as escolhas do nosso governo: pessoal qualificado, com formação técnica e um histórico de realizações”.

Zampieri já foi chefe do 11° Centro de Telemática, responsável pela infraestrutura de Tecnologia da Informação de cerca de 50 organizações militares (quartéis) dos estados do Paraná e Santaca Catarina. Foi assessor de Ciência e Tecnologia do Comandante do Exército em Brasília, foi Chefe da Divisão de Desenvolvimento de Sistemas do Centro de Desenvolvimento de Sistemas do Exército, em Brasília, e Chefe da Seção de Comando e Controle da 5a Divisão de Exército na capital paranaense. Natural de Curitiba, com 51 anos, Zampieri passará para a reserva do Exército em janeiro próximo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

“Guto Silva foi um grande interlocutor do Governo junto à Assembleia”, diz Romanelli

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) recebeu nesta quinta-feira (13) o ex-secretário chefe da Casa Civil, deputado Guto Silva (PSD), que está retornando ao Legislativo depois de três anos à frente da principal pasta do Governo do Estado.

“O Guto Silva foi um grande interlocutor do Governo do Estado junto à Assembleia. Coordenou muito bem as ações do Governo em diversas áreas, dinamizou a gestão da pasta e acelerou processos que resultaram em obras e investimentos por todo o Paraná”, disse.

“Desejo ao Guto Silva um bom retorno e que tenhamos um 2022 muito produtivo”, acrescentou.

Guto Silva confirma pré-candidatura ao Senado

Ex-secretário de Ratinho Junior reassumiu o mandato como deputado estadual.

O deputado estadual Guto Silva (PSD) confirmou nesta quinta-feira (13) sua pré-candidatura ao Senado Federal na eleição de 2 de outubro. Guto fez o anúncio ao reassumir seu mandato na Assembleia Legislativa do Paraná, em Curitiba. Ele deixou na quarta-feira a chefia da Casa Civil do governo Ratinho Junior, após comandar a pasta por três anos, para se dedicar a sua pré-candidatura. Com o retorno de Silva ao Poder Legislativo, o deputado Ademir Bier (PSD) deixa o cargo que ocupava desde abril do ano passado.

Guto Silva afirmou que decidiu antecipar sua saída do para ampliar as conversas em torno da sua candidatura ao Senado. “Sou pré-candidato ao Senado. Essa antecipação do retorno à Assembleia é justamente para ter mais liberdade para intensificar essa articulação da candidatura. É mais confortável para mim e para o governador. Além disso, terei mais tempo para percorrer o estado e buscar novas propostas e projetos que pretendo defender nessa trajetória”, afirmou.

O deputado também ressaltou que está muito decidido em relação à candidatura ao Senado e que acredita que é necessário oferecer alternativas ao eleitor paranaense em relação à próxima vaga no Congresso. “Há uma necessidade de renovação e de mais trabalho em favor do nosso Estado. Estou com convicção que o Paraná precisa ter uma voz mais contundente no Senado. O Estado que manda R$ 60 bilhões para União e que tem o retorno de apenas R$ 20 bilhões precisa pôr o dedo em feridas históricas”.

Silva diz que pretende ampliar o diálogo com os prefeitos para saber quais são as principais necessidades que dependem do governo federal. “Vou levar a energia do trabalho dos paranaenses para o Senado. Vou trabalhar dia e noite para trazer investimentos e obras para nosso Paraná. Serei um parceiro do governador Ratinho Junior em Brasília. Com menos discurso e mais ação “.

O parlamentar também fez um balanço dos três anos que passou como secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado. Segundo Silva, a experiência no Poder Executivo foi muito rica e engrandecedora. “Foi uma honra trabalhar ao lado do governador Ratinho Junior. Encaramos momentos muito complicados. Tivemos uma pandemia global sem precedentes e uma crise hídrica. No primeiro ano de governo imprimimos um ritmo muito forte com a Assembleia para fazer algumas transformações para projetar o Paraná do futuro. Foram duas reformas administrativas, uma lei moderna de parcerias público-privadas e a construções de leis de previdência, terceirização e liberdade econômica, entre outras. Essas ações deram condições para que o Estado pudesse ultrapassar os obstáculos durante os dois últimos anos de pandemia”, explicou.

Guto Silva ainda declarou que a partir de agora o momento é de enfrentar os desafios dentro da saúde pública, da economia e do serviço social. “Temos pela frente a batalha da saúde, com as questões da vacinação, logística e ampliação de leitos. Precisamos também encarar a área econômica. É preciso gerar mais emprego e renda para a população do Paraná, mesmo com o estado tendo mantido a economia forte durante a pandemia. Na área social os programas de auxílio aos mais vulneráveis devem continuar, uma vez que a pandemia é muito desigual”, avaliou o deputado.