Cornélio Procópio é referência no combate à covid-19 no Paraná

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) destacou nesta segunda-feira (14) a decisão do prefeito Amin Hannouche (PSD), de Cornélio Procópio, em transformar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em UAR (Unidade de Atendimento Respiratório), referência em todo o Paraná. Segundo o deputado, a iniciativa ousada e inteligente ajudou a frear o avanço da covid-19 no município.

“Cornélio Procópio vinha registrando uma alta de casos da doença. Para frear o avanço da doença, a saúde municipal se reorganizou e conseguiu minimizar o colapso nos atendimentos com uma ampla reorganização de todo o sistema de saúde”, disse o deputado. Com isso, a UPA passou a ser uma central de triagem, Hospital Dia e Unidade de Atendimento Respiratório.

O prefeito Amin Hannouche explica que a ação tem um único objetivo: promover atendimento na chegada de pacientes do município com procedimentos para detecção da doença e encaminhá-los imediatamente para atendimento hospitalar. “Foi uma decisão emergencial que tivemos de tomar para conter o avanço da covid-19. Foi a única solução encontrada para frear o avanço da doença”.

UAR — A Unidade de Atendimento Respiratório criada pela prefeitura mantém uma equipe completa, com 32 médicos que atuam em sistema de escala, além de enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos e outros profissionais da área de saúde. Antes, o atendimento a pacientes com suspeita ou não da contaminação da doença era feito somente no Posto de Saúde Central.

Em média, cerca de 130 pessoas são atendidas diariamente. Depois de avaliados pela equipe médica, os pacientes recebem uma pulseira com a cor que identifica o seu estado de saúde, de acordo com os sintomas: vermelha, emergência; amarela, moderado; verde, leve e azul, levíssimo.

Os casos considerados graves ou gravíssimos são encaminhados para o hospital de referência através da equipe do Samu. Estatísticas do município apontam que entre 40% e 50% dos pacientes que procuram a unidade acabam testando positivo para a covid-19. A maioria das confirmações acontece em dias que sucedem datas comemorativas, como o Dia das Mães, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades podem receber vacina contra covid na segunda-feira (24)

Agendamento já está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br); doses serão aplicadas em 10 unidades de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde baixou, mais uma vez, a faixa etária do público-alvo da campanha de vacinação infantil contra a covid-19. Na segunda-feira (24) serão vacinadas as crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades.

O agendamento está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br). Também seguem sendo imunizadas as crianças de 5 a 11 anos que possuem comorbidades ou deficiência permanente.

De quarta-feira (20), quando iniciou a vacinação infantil, a sábado (22), 2.158 crianças receberam a primeira dose contra a covid em Foz do Iguaçu.

“Assim como foi com a vacinação dos adultos e também a dos adolescentes, vamos baixando a faixa etária tão logo possível, para que a imunização das crianças também ocorra de forma célere”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônimo.

As doses serão aplicadas nas seguintes unidades de saúde: UBS São João, Sol de Maio, Vila Iolanda, Maracanã, Padre Monti, Profilurb II, Vila C Nova, AKLP, Portal da Foz e Campos do Iguaçu.

Documentação

Os pais devem portar documento pessoal com foto, além de documento (RG, CPF e cartão SUS) ou certidão de nascimento da criança, para comprovar o parentesco, e comprovante de endereço. Crianças que não estiverem com o pai e/ou mãe deverão apresentar autorização por escrito (o modelo está disponível no link https://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/grupos.html?id_publicacao=726)

Para comprovar a comorbidade, os pais poderão levar exames ou laudos médicos que comprovem a condição.

PMFI

Itaipulândia adia ItaVerão e veta acampamentos no Balneário Jacutinga

O município de Itaipulândia elaborou um novo decreto a ser publicado na tarde desta sexta-feira (21), que irá trazer algumas medidas de combate à Covid-19: o adiamento do evento ItaVerão e um veto aos acampamentos no Balneário Jacutinga.

O objetivo é evitar aglomerações neste momento em que os casos de Coronavírus estão com alta contínua e evitar que variantes cheguem ao município.