Contagem regressiva: Foz do Iguaçu se prepara para se tornar também um grande destino de Natal

Destino Iguaçu vai ter a maior festa natalina de todos os tempos. É o Natal de Águas e Luzes, com conceito modular e 35 dias de decoração e muitas festividades.

A menos de um mês para o início da programação do Natal de Águas e Luzes 2021, em 1º de dezembro, Foz do Iguaçu se prepara para se tornar um grande destino turístico neste primeiro final de ano em que boa parte do planeta começa a superar a covid-19.

Além da iluminação cênica inédita da Ponte Internacional da Amizade, que integra o Brasil e Paraguai, um dos princípios do espírito de Natal, a cidade também terá decorações temáticas em diversos pontos, que prometem encantar e emocionar o público. A iniciativa é da Itaipu Binacional e prefeitura municipal, com gestão do Fundo Iguaçu. Todas as atrações serão gratuitas.

Os dez pontos de decoração e iluminação remeterão ao tema do Natal: Águas e Luzes. A ideia é que cada um traga um novo prisma da festa natalina, em um conceito que remete às Cataratas, principal cartão-postal da cidade, e à Itaipu, maior geradora de energia limpa e renovável do planeta. Houve também uma grande preocupação com a economia, na hora de escolher as decorações: todos os elementos terão tecnologia com baixo uso de energia.

O turista que chegar à cidade já será recepcionado por luzes e pelo tema da fauna local, seja na entrada da cidade (rotatória da Av. Costa e Silva) ou no trevo do Aeroporto. Nas ruas, arcos decorativos vão abrir caminho para a Parada de Natal, que trará a força das águas e da energia para o Centro de Foz, num emocionante desfile natalino.

A Avenida Brasil, maior “shopping a céu aberto” da cidade, ganhará uma decoração caprichada com presentes, com muitas luzes e laços. O Gramadão da Vila A se transformará em uma Floresta Encantada que abrigará a Vila do Papai Noel. E pode esperar: vai ter muito adulto querendo virar criança para curtir esse lugar mágico!

Haverá projeção mapeada em diferentes pontos da cidade, entre eles a Paróquia São João Batista (Igreja Matriz), em cujas paredes será contada a história do nascimento do Menino Jesus. No Terminal de Transporte Urbano, um espelho d’água será um dos pontos para fotografar e tirar selfies.

Uma iluminação especial também está sendo preparada para a Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A, o entorno do Gramadão e a entrada do Centro Executivo da Itaipu.

Para ver, ouvir e curtir
Além das atrações fixas, de 1º de dezembro de 2021 a 5 de janeiro de 2022 o Gramadão da Vila A e a Praça da Paz vão receber grandes espetáculos musicais. O mais esperado é o do cantor Daniel, astro da música pop sertaneja, no dia 19 de dezembro. No dia 22, um dos padres mais queridos do Brasil comanda a festa no Gramadão e, no dia 31, a banda Nega Fulô faz a festa da virada do ano. A programação está sendo elaborada pela Fundação Cultural.

A lista de atrações é longa e variada. Nos dias 1º e 2 de dezembro, a Cia Sorriso com Arte fará o espetáculo “Um encanto de Natal”; nos dias 4 e 5 a Banda Sinfônica do Exército se apresenta no Gramadão. O espetáculo de encerramento, no dia 23, será com a Cia Arte & Manhas.

A partir do dia 3 e até o dia 22 de dezembro, a população poderá acompanhar o show diário de acendimento das luzes de Natal, chamado “Encantamento”: será uma anunciação do sentimento da magia do Natal. Será no Gramadão e na Praça da Paz.

Grupos locais e regionais de cultura popular, dança, bandas e corais também se apresentarão nos dois palcos principais, mas a festa se espalhará pela cidade. “Teremos apresentações nos bairros e também na carreta-palco que vai circular pelos bairros”, explicou o diretor da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu, Juca Rodrigues.

Renascimento

O Natal no Gramadão coincide com a reinauguração do espaço e a desaceleração da pandemia. Durante esse período, Itaipu ajudou muito a população. Primeiro, na saúde, financiando a criação da ala covid no Hospital Municipal Ministro Costa Cavalcanti e a testagem em massa com PCR, repassando recursos para entidades assistenciais e também apoiando o turismo, carro-chefe da economia local. Foram mais de R$ 85 milhões no combate à covid e pagamento de bolsas de estudo e capacitação para mais de 2 mil pessoas.

“É por isso que a população espera algo monumental, e é isso que vamos oferecer ao nosso povo e também aos turistas. Esse evento tem tudo para que o turismo volte ao seu esplendor. Foi por esse motivo também que fizemos questão de convidar a Banda Sinfônica do Exército para o marco dessa nova era, dentro também do nosso Natal de Águas e Luzes. Vai ser um marco para a banda e para a nossa gente”, disse o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira.

O prefeito Chico Brasileiro compartilha dessa expectativa. “Enfrentamos um período muito difícil em razão da pandemia da covid-19 e o Natal de Águas e Luzes será quase como um ‘renascimento’ para Foz do Iguaçu. Queremos que este seja o mais espetacular final de ano para a cidade, com uma programação inesquecível”, afirmou.

Segundo Felipe Gonzalez, presidente do Visit Iguassu, o projeto do Natal de Águas e Luzes vem ao encontro dos anseios da população iguaçuense e do mercado turístico, que busca sempre opções diferenciadas para atender os visitantes e a comunidade local. “Nada mais justo e digno possibilitar à nossa população e aos nossos visitantes uma programação completa e cenários que representam as maiores felicidades da vida do ser humano.”

Enio Eidt, presidente do Fundo Iguaçu, completa: “Este Natal vem para integrar turistas e população local num grande palco de águas e luzes, refletindo e impactando para sempre o final de ano em Foz do Iguaçu”.

Em breve, você poderá conferir todas as atrações do Natal de Águas e Luzes 2021 no site http://www.natalaguaseluzes.com.br. Prepare-se: você vai se encantar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Itaipu bate recorde de produtividade pelo terceiro ano consecutivo

Pelo terceiro ano consecutivo, a Itaipu Binacional vai bater o recorde de produtividade. A usina hidrelétrica deve fechar 2021 com a marca de 1,098 megawatt produzido a cada metro cúbico por segundo de água (MWméd/m³/s), a maior produtividade em 37 anos de operação. O valor é maior que a marca de 2020 (1,087 MWméd/m³/s) e de 2019 (1,079 MWméd/m³/s). O mês de maior produtividade foi julho, com 1,1221 MWméd/m³/s.

Em mais um ano seco, então fazer mais com menos foi crucial. A equipe binacional de excelência e a tecnologia customizada ao negócio são nossas melhores ferramentas para atingirmos esses objetivos”, afirmou o diretor-técnico executivo da Itaipu, Celso Torino. “Itaipu está operando com eficiência máxima, mesmo com um ano de seca histórica”, destacou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

Para entender a produtividade e sua relação com as baixas afluências, um bom exemplo é o consumo de combustível de um carro. Quando a intenção é economizar combustível, é necessário dirigir o carro em uma rotação do motor ideal, nem alta e nem baixa. O mesmo ocorre na unidade geradora: quando ela está no melhor ponto de operação, a produção de energia será tal que o consumo de água será o menor possível. E este é o objetivo nos períodos de baixas afluências, fazer mais com menos, como destacou o diretor.

A alta produtividade foi essencial em um ano hidrológico crítico como 2021. A afluência média, ou seja, a quantidade de água que chega no reservatório e que será usada para produção de energia foi de 6.956 m³/s, a pior do histórico desde 1983, correspondendo a 61% da média observada no período.

Com a escassez hídrica, a geração de energia também foi abaixo da média, esperando-se uma produção da ordem de 66,5 milhões de MWh, ou 74% da média anual dos 25 anos anteriores. Ainda assim, essa energia é maior do que um dia do consumo mundial de eletricidade e o suficiente para abastecer o Brasil por um mês e doze dias, o Paraguai por quase quatro anos, o estado do Paraná por dois anos ou o consumo anual de 114 cidades do porte de Foz do Iguaçu.

Produtividade e produção: entenda a diferença

A produtividade é um índice calculado pela relação entre a quantidade de energia gerada e a vazão turbinada (o volume de água que passou pelas unidades geradoras, medido em metros cúbicos por segundo). É diferente da produção, que significa a quantidade absoluta de energia gerada em um determinado período de tempo.

União de fatores

De acordo com Torino, o recorde de produtividade foi atingido graças a uma série de fatores, como a orientação da diretoria binacional da Itaipu para otimizar a produção de energia, a gestão eficiente dos recursos nesses anos de baixas afluências e, principalmente, o comprometimento dos profissionais brasileiros e paraguaios da Diretoria Técnica na execução de suas atividades. “Isso tudo resultou na transformação em energia de cada gota de água que entrou no reservatório”, disse.

O diretor destaca os projetos da Superintendência de Engenharia, que garantem o bom desempenho dos equipamentos de geração e transmissão da usina; a eficiência nas atividades da Superintendência de Manutenção, garantindo a gestão eficiente das anormalidades, a alta disponibilidade e a baixíssima indisponibilidade forçada das unidades geradoras e o monitoramento da segurança de barragem realizado pela Superintendência de Obras.

Além disso, também são fundamentais as ações coordenadas de forma eficiente pelas equipes da Superintendência de Operação nas etapas de análise hidrológica, programação energética, pré e pós-operação e nas ações de supervisão e controle dos equipamentos associados à produção de energia adotadas pelas equipes de operação em tempo real”, concluiu.

Para a Diretoria Técnica, uma série de fatores contribuiu para o bom desempenho da usina e consequentemente a obtenção dos resultados na produtividade. Entre eles, a parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), o uso dos softwares do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), a coordenação com o Operador Nacional do Sistema (NOS) e Ande.

Também são creditados os estudos realizados pelos grupos da Comissão Mista de Operação, envolvendo Eletrobras, Ande, Furnas e Itaipu Binacional, e as diversas áreas da Itaipu que prestam apoio para a Diretoria Técnica.

Fonte: Assessoria

Foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

Show do cantor Daniel é a atração deste domingo na programação do Natal de Águas e Luzes

Neste domingo (19), todos os caminhos em Foz do Iguaçu levam ao show do cantor Daniel, a atração mais esperada da programação do Natal de Águas e Luzes. Um dos maiores astros da música sertaneja romântica, Daniel traz a Foz o show “Versões de Mim”, com clássicos inesquecíveis e novidades.

“Queria contemplar canções que tornam a minha carreira vitoriosa. Acabei escolhendo músicas que marcam uma época e que não podem faltar jamais”, explica Daniel. “Versões de Mim” conta com os sucessos Que era Eu, Vida Minha, Eu sem você, Fricote, Estou Apaixonado, Te amo cada vez mais, Adoro amar você e Declaração de amor entre muitos outros hits.

O limite de público estabelecido pelos órgãos de segurança no Gramadão é de 14 mil pessoas. Para garantir a segurança, uma grande força-tarefa está sendo montada, com mais de 200 pessoas envolvidas. A segurança será reforçada em vários pontos. Sentado ou em pé, a proposta é oferecer ao público um show emocionante e tranquilo.

O show começa às 20h, mas já a partir das 15h, com a abertura da feirinha, o público terá acesso ao espaço. Na hora do espetáculo, a roda-gigante e a casinha do Papai Noel não funcionarão. Os visitantes poderão aproveitar esses atrativos das 15h às 19h.

Como o show tem caráter solidário, as pessoas poderão levar um quilo de alimento já cedo. Pelo menos 40 voluntários uniformizados com colete verde farão o recolhimento das doações. Esses alimentos, juntamente com brinquedos, serão distribuídos para famílias em situação vulnerável.

Até agora, só com a roda-gigante, a organização contabilizou mais de 1,5 tonelada de doações. A distribuição já começou nesta quinta-feira, 16, pela Guarda Mirim. A concentração na instituição foi feita para ajudar na logística. Em tempos de pandemia, essa ajuda tem sido muito bem-vinda.

A operação para o show inclui a Polícia Militar, Guarda Mirim, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Secretarias da Fazenda e de Meio Ambiente e Hospital Municipal. A organização é da Itaipu Binacional, Prefeitura Municipal, Fundo Iguaçu e parceiros.

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira, e o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, convidam os iguaçuenses a assistir ao show, mas alertam que a segurança de todos é a maior preocupação. “Por isso, pedimos a contribuição de todos”, diz o general. E reforça: Esse é mais um presente do Natal de Águas e Luzes para a população. Venham e divirtam-se”.

“O show do Daniel representa o espírito de Natal. Um evento voltado para toda a família”, completa o prefeito.

Foto: Vandinho Tellis