Com Vale do Pinhão, Curitiba vence o prêmio Latam Smart City Awards 2021

O Vale do Pinhão, movimento da Prefeitura e ecossistema de inovação, responsável pela maior transformação econômica sustentável e de cidade inteligente da capital, garantiu a Curitiba o prêmio Latam Smart City Awards 2021, o mais importante da América Latina voltado a iniciativas de cidades inteligentes. É a segunda vez que Curitiba recebe a premiação internacional. Em 2018, a capital venceu o Latam Smart City Awards com o aplicativo Saúde Já.

Curitiba conquistou o Latam Smart City Awards 2021 com o Vale do Pinhão concorrendo na categoria Ciudad Latam, que reconhece planos estratégicos e de grande escala de ecossistemas de inovação que combinam projetos e iniciativas para a consolidação de cidades inteligentes que apostam em serviços e soluções inovadoras para seus cidadãos. O Saúde Já foi premiado na categoria Transformação Digital.

Neste ano, Curitiba venceu o Latam Smart City Awards 2021 concorrendo com Montevidéu (Uruguai) e Bucaramanga (Colômbia).

O anúncio do novo prêmio de Curitiba foi feito, na noite de quarta-feira (6/10), em Merida (México), durante o Smart City Latam Congress. O evento é organizado pela instituição Fira Barcelona em colaboração com a ONU Habitat.

O prefeito Rafael Greca comemora mais este reconhecimento internacional do Vale do Pinhão e de Curitiba com o prêmio Latam Smart City Awards 2021. “A cidade mais empreendedora do Brasil vem articulando, desde 2017, este movimento do Vale do Pinhão que une a Prefeitura e todo o ecossistema de inovação no desenvolvimento de soluções inovadoras para todos os curitibanos em áreas como empreendedorismo, reurbanização, mobilidade urbana, saúde, educação e meio ambiente”, salienta ele.

O prefeito lembra que o trabalho conjunto do poder público e de todo o ecossistema tem ajudado no crescimento econômico da capital, mesmo com a pandemia. “Como resultado, Curitiba obteve mais um recorde na geração de empregos. Foram 36.179 vagas com carteira assinada de janeiro a agosto deste ano, o maior volume dos últimos 18 anos, e consolida o ritmo de retomada do emprego após a pandemia de covid-19”, cita ele.

Greca destaca ainda que o município vem fomentando esse ambiente de inovação do Vale do Pinhão com várias ações inéditas de governança, com a cidade inclusive agora na palma da mão do cidadão.

Entre 2017 e 2021, Curitiba resgatou o seu DNA inovador com iniciativas do Vale do Pinhão como os Faróis do Saber e Inovação; a digitalização de serviços públicos como os aplicativos Saúde Já, Curitiba APP, 156, Estar Digital e Urbs Táxi Curitiba, cadastro para creches e das áreas de urbanismo (alvará on-line), finanças e meio ambiente; a promulgação da Lei de Inovação; a retomada de programas de fomento e capacitação empreendedora como Tecnoparque e Bom Negócio; o programa Rosto da Cidade (de renovação do Centro Histórico e bairros); os Liceus de Ofícios e Inovação; o Fab Lab Cajuru; a  Fazenda Urbana de Curitiba; a isenção de EstaR para carros elétricos; o Bairro Novo do Caximba, o primeiro bairro inteligente do Brasil; e projetos de micromobilidade urbana e programas de eficiência energética, como a futura Pirâmide Solar e ônibus elétricos da nova Linha Inter II.

“Estamos criando uma nova cultura inovadora de cidade inteligente, voltada ao cidadão, com uso da tecnologia aliada do crescimento sustentável, adoção de gestão e governança mais modernas e aposta na economia criativa e colaborativa”, afirma o prefeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Multinacional busca recém-formados para programa de trainee focado em diversidade; salário é de R$ 10 mil

Uma multinacional do ramo de alimentos está com inscrições abertas até 4 de fevereiro para programa de trainee focado em diversidade direcionando todas as vagas para minorias dos grupos LGBTQIA+, étnico-racial, pessoas com deficiência e mulheres.

O programa tem duração de 20 meses e ao final do processo seletivo os candidatos serão alocados em uma das cidades participantes que são: CuritibaSão Paulo ou Vitória de Santo AntãoO salário oferecido é de R$ 10 mil.

As inscrições podem ser feitas pelo site do processo seletivo. O início do programa está previsto para março deste ano. O número de vagas disponível não foi divulgado.

Foto: Prefeitura de Jundiaí/Divulgação

Itaipu sediará a primeira Conferência Global sobre Água e Energia em 2022

A Itaipu Binacional irá sediar a primeira Conferência Global sobre Água e Energia em 2022. A proposta foi anunciada e aprovada nesta quinta-feira (20), durante a 5ª Reunião do Conselho Consultivo da Parceria Soluções Sustentáveis em Água e Energia, entre a Itaipu e o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (Undesa). Por conta dos protocolos de enfrentamento da pandemia de covid-19, a data do evento ainda está por ser confirmada.
A reunião contou com a participação dos diretores gerais da Itaipu, general João Francisco Ferreira (Brasil) e Manuel María Cáceres Cardozo (Paraguai); dos embaixadores de ambos os países junto à ONU, Ronaldo Costa Filho e Julio César Arriola Ramírez; e representantes das diversas instituições que fazem parte da iniciativa.
O sub-secretário geral da ONU, Liu Zhenmin, enviou uma mensagem gravada em vídeo, em que agradeceu o apoio da Itaipu à iniciativa, e destacou realizações da parceria, como o anúncio dos Compromissos de Energia (Energy Compacts) durante o Fórum Político de Alto Nível, no último mês de setembro, e o evento realizado em parceria com a Undesa, durante a última Conferência do Clima (COP 26), em novembro, em Glasgow, na Escócia. “A Itaipu é um destacado líder global na implementação do Acordo de Paris e da Agenda 2030”, elogiou Zhenmin, ressaltando, também, a urgência de cooperação internacional para o cumprimento dessas agendas para reverter a crise climática.
A parceria entre Itaipu e Undesa teve início em 2018, com um plano trabalho de quatro anos. Apesar das limitações impostas pela pandemia, diversas metas foram atingidas, como: a criação da Rede Global de Soluções Sustentáveis em Água e Energia (que atualmente conta com 29 membros de todos os continentes); a implantação de uma plataforma para a disseminação de boas práticas na abordagem conjunta dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 6 (água) e 7 (energia); a produção de estudos de caso e relatórios; e a realização de seminários presenciais e webinars abordando diversos temas ligados a esses ODS.
Porém, em função da covid-19, a realização da conferência não foi possível. Assim, as instituições decidiram por estender a parceria neste ano de 2022, para a promoção do evento e de outras ações inicialmente previstas. A Conferência Global será realizada na Itaipu de forma binacional, com a participação de cerca de 300 pessoas de instituições de todo o mundo que trabalham com água e energia. A programação deverá incluir visitas de campo a projetos desenvolvidos pela Itaipu nas margens brasileira e paraguaia.
“Ao longo desses quatro anos, tivemos ações bem-sucedidas no compartilhamento de informações e boas práticas, que nos permitiram construir uma base que permitirá ações ainda mais efetivas ao longo de 2022, ampliando o alcance da Rede Global”, afirmou o diretor-geral brasileiro, general Ferreira. “A conferência será uma oportunidade para Itaipu reafirmar seu compromisso com o desenvolvimento sustentável na região e com a implementação da Agenda 2030 em parceria com organizações locais e internacionais”, completou o diretor-geral paraguaio, Manuel Cardozo.
Em suas mensagens, os embaixadores brasileiro e paraguaio destacaram o fato de Itaipu ser um projeto exitoso de cooperação binacional que, agora, contribui também no contexto multilateral da ONU, com ações efetivas na geração de energia limpa, e nos cuidados com o meio ambiente e com as pessoas. Também chamou a atenção dos diplomatas a expansão da rede global e os bons resultados alcançados apesar das restrições da pandemia.
A reunião do Conselho Consultivo da Parceria Soluções Sustentáveis em Água e Energia acontece anualmente para aprovação do plano de trabalho e recebimento de sugestões das instituições envolvidas. O evento desta quinta-feira, além das autoridades já nominadas, contou com a participação de Alexander Trepelkov, da Divisão para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Undesa; Haitian Lu, do escritório de Desenvolvimento de Capacidades da Undesa; Helena Felip Salazar, diretora-geral de Políticas Multilaterais, do Ministério de Relações Exteriores e coordenadora nacional da Comissão de ODS do Paraguai; Sheila Oparaocha, diretora executiva da Energia; Leena Srivastava, vice-diretora de Ciência da IIASA; Ricardo Andrade, diretor da Agência Nacional de Águas do Brasil; Manuel Menéndez Prieto, diretor-geral de Água do Ministério da Transição Ecológica da Espanha; María Haydée Jiménez, do Conselho Mundial de Energia; e Eddie Rich, diretor executivo da Associação Internacional de Hidroletricidade (IHA).

Saiba mais sobre a Rede Global:
https://www.un.org/en/waterenergynetwork

Imprensa de Itaipu
Foto: Sara Cheida/Itaipu.