Com avanço da vacinação, Foz do Iguaçu ganha novo fôlego no turismo

Houve aumento no número de visitantes em julho desse ano, a cidade tem diversos eventos agendados para o segundo semestre e um bom movimento de voos programados no aeroporto internacional

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no Estado, acelera também a retomada das atividades turísticas em Foz do Iguaçu. Em julho, a ocupação total nos hotéis foi de 35,5%, número maior que nos meses anteriores de junho (21%), maio (17%), abril (15%), março (13,5%) e fevereiro (26,2%).

Com aproximadamente 260 mil habitantes, no extremo Oeste paranaense, a cidade está localizada na chamada tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. É um dos destinos turísticos mais importantes do País e o mais visitado por estrangeiros do Paraná. O município abriga uma das sete maravilhas do mundo: as Cataratas do Iguaçu, um complexo de 275 quedas que se estendem por quase cinco quilômetros do Rio Iguaçu.

Neste segundo semestre já estão agendados, até o momento, 12 eventos que devem aquecer os estabelecimentos e serviços do setor. A rede hoteleira e os atrativos turísticos também começaram a contratar trabalhadores e a expectativa é de bom movimento nos feriados da Independência do Brasil (07 de setembro) e de Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro).

“Há um grande esforço da parte do Governo do Estado, da prefeitura e dos empresários para que essa retomada se consolide a partir deste semestre até o primeiro semestre de 2022. Os indicativos de Foz do Iguaçu mostram que a atividade econômica, de forma geral, caminha rápido para se normalizar nos setores mais afetados pela pandemia”, disse o secretário estadual de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

Ele afirma que outros destinos turísticos do Estado, como o Litoral, devem registrar o mesmo movimento esperado em Foz do Iguaçu. “A pandemia foi um momento de pensar em uma nova forma de promover o turismo, com destinos voltados à natureza, principalmente. O Paraná tem atrativos em várias áreas com potencial para serem explorados, como o turismo cultural, rural, gastronômico, religioso e de aventura”, disse.

Nunes faz questão de frisar que, mesmo com o avanço da vacinação, todos atrativos turísticos seguem rigorosamente os protocolos de segurança sanitária. “Ao cumprirmos com esses protocolos vamos dar segurança aos turistas que já estão visitando as cidades do Paraná”, afirmou.

Voos regulares

Outro bom indicativo em Foz do Iguaçu é o número de voos registrados pela Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) no Aeroporto Internacional Cataratas. O terminal terá mais de 21 voos diários neste mês de agosto.

Em algumas datas estão programados 26 pousos e decolagens, número próximo aos registros anteriores à pandemia, com até 30 voos a cada 24 horas. Para este mês, estão previstos 666 voos regulares no aeroporto.

A cidade já registrou aumento de visitantes nos principais atrativos. Nas Cataratas do Iguaçu, o movimentos subiu 105%, com 56.819 pessoas em julho, ante 27.739 em junho.

A cidade passou a integrar, também, a Câmara de Turismo 4.0 – colegiado coordenado pelos ministérios do Turismo e da Ciência, Tecnologia e Inovações – que debate projetos estratégicos nas áreas de tecnologia e inovação voltados a potencializar a atividade turística nos principais destinos do País.

Os últimos meses, de procura aquém do normal, também ajudaram a promover capacitações para profissionais do setor. Hotéis de médio e grande porte ampliaram ou reformaram suas dependências e ambientes, e um novo hotel com 130 apartamentos foi aberto na cidade. Além disso, uma faculdade particular vai implantar um hotel-escola voltado a novas experiências tecnológicas.

Os números são da Prefeitura de Foz do Iguaçu e apontam, ainda, que o turismo rodoviário e de centros urbanos próximos correspondem ao perfil da maior parte dos visitantes no mês de julho.

“Estamos otimistas, recebendo ministros, o governador, temos as parcerias com a Itaipu e com o Governo do Estado, o empresariado está investindo, temos cada vez mais visitantes. O momento agora é de olhar para a frente, ter otimismo, força, apostar, investir, acreditar, receber bem o turista. Vamos viver assim, com esperança, sem deixar os cuidados de lado, de forma nenhuma”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secretaria de Turismo leva marca do Destino Iguaçu para feira de turismo em Madri, na Espanha

Além de estreitar laços com o mercado europeu, a participação no evento visa apresentar Foz como um destino cada vez mais diversificado e preparado

A Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos retomou as ações de promoção internacional do Destino Iguaçu em 2022. A pasta está representando o turismo de Foz do Iguaçu na Feira Internacional de Turismo de Madri (Fitur), na Espanha, que começou no último dia 19 e vai até 23 de janeiro.

O Destino Foz do Iguaçu é coexpositor no estande do Brasil, desenvolvido e organizado pela Embratur. A servidora Célia Andrade é a encarregada de apresentar os atrativos da cidade e destacar como Foz mantém um protocolo seguro contra o coronavírus, com todas as medidas necessárias sendo adotadas.

Outro importante objetivo é retomar e atualizar a rede de contatos, aproximando Foz do Iguaçu dos compradores internacionais de turismo da Europa. A cidade também conta com Eduardo Prinz, representante do Visit, que busca também fortalecer e potencializar as ações da gestão integrada do turismo de Foz do Iguaçu.

Os contatos durante o evento atendem diversas demandas do mercado, principalmente ao de atualizações junto aos DMCs (operadoras) no estande do Brasil, buscando informações e atualização. Um dos exemplos são os procedimentos de fronteira e trânsito de turistas entre Brasil e Argentina, atualização sobre novos atrativos, restaurantes, estrutura, serviços turísticos, documentação e atestados sanitários necessários para a entrada no Brasil, bem como informações gerais a respeito da recuperação do turismo nos dias atuais.

A Fitur abre o calendário anual de feiras de turismo no mundo, com 69 mil m² de exposição, distribuídos em sete pavilhões. A capital espanhola também é a sede da Organização Mundial de Turismo.

Parcerias europeias

Durante os dois primeiros dias de evento, além dos atendimentos do estande, Foz do Iguaçu teve a oportunidade de capacitar agentes de viagem, ao realizar uma apresentação do Destino Iguaçu.

Também pôde estabelecer diálogo com o departamento de marketing da Embaixada do Brasil em Madrid, com a finalidade de oportunizar disseminação de Informações pelos canais oficiais e fortalecer o relacionamento com a Embaixada, para atuar em futuras ações de promoção em parceria.

O secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, conta que a participação de Foz neste evento é essencial para que a cidade se posicione como um destino turístico mundial.

“Mesmo enfrentando uma nova onda de casos de Covid no país, seguimos todos os protocolos sanitários necessários e incentivamos a vacinação em massa. A participação de Foz do Iguaçu na feira em Madrid faz parte de uma avaliação da pasta, para termos um retorno positivo para o turismo da cidade”, ressalta Angeli.

Chico Brasileiro sanciona lei para reposição de 8,35% para o funcionalismo público

O prefeito Chico Brasileiro sancionou, na tarde desta quinta-feira (20), as leis que preveem a reposição salarial de 8,35% para o funcionalismo público e também o abono e a atualização do piso salarial dos professores da rede municipal de ensino. De iniciativa do poder executivo, os textos tramitaram de forma célere na Câmara Municipal e serão publicados em Diário Oficial ainda nesta quinta-feira (20).

A administração municipal pode garantir os direitos e os benefícios aos servidores devido às ações de austeridade, que mantêm as contas de Foz do Iguaçu equilibradas. Por conta disso, o índice de reajuste concedido por Foz do Iguaçu é um dos mais altos do Paraná.

“Por conta das contas equilibradas e com revogação da Lei Complementar Nº 173/2020, que proibia a concessão de benefícios ao funcionalismo público em todo o território nacional, este ano está sendo possível retomar as melhorias no funcionalismo público, conforme tínhamos assumido o compromisso junto aos servidores e servidoras do Município”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

“Além de beneficiar diretamente o funcionalismo, as medidas também contribuirão para o aquecimento da economia local. Devemos enaltecer a participação dos vereadores e vereadoras, que dentro da harmonia e com independência, atuaram com muita celeridade na condução do processo legislativo”, emendou Brasileiro.

O Abono de Valorização dos Profissionais da Educação estabelece um valor de R$ 1818,30, que será pago aos mais de 2,5 mil servidores na folha de pagamento da competência de janeiro de 2022. O piso salarial dos professores passou a ser de R$ 2 mil para professores que cumprem 20 horas semanais, e R$ 4 mil para aqueles que atuam 40 horas.

“A Câmara Municipal, através dos seus vereadores e vereadoras, vem cumprindo o seu papel constitucional de dar grandes constituições à cidade. As medidas que estão sendo sancionadas hoje contaram com o apoio de todo o poder legislativo, que trabalhou muito para que os processos fossem analisados e votados em tempo recorde”, comentou o presidente da câmara, Ney Patrício.

Compromisso
Desde o início das negociações com os sindicatos, a atual gestão municipal manteve o compromisso de implantar os direitos e melhorias para os servidores públicos de Foz do Iguaçu.

“Quando há disposição, os avanços acontecem e nós sempre estivemos abertos para os diálogos, porque estamos comprometidos com as garantias e direitos dos servidores. A sanção dessas leis hoje demonstra um movimento importante e saudável da democracia, e também revela que, mesmo em meio a crise que enfrentamos mundialmente, a prefeitura conseguiu manter as contas equilibradas e honrar com os compromissos firmados”, reforçou o secretário de Administração, Nilton Bobato.

Pacote de avanços
Além da reposição e dos avanços nas carreiras dos professores e trabalhadores da educação, o Município cumprirá outros compromissos assumidos, que agora são possíveis com a extinção da Lei Complementar Federal Nº173/2020.

São eles: pagamento de referências para mais de 20 cargos – entre eles, dos agentes de apoio, que recebem atualmente os menores salários do município, e a implantação do adicional de insalubridade por ambiente de trabalho. Esse último representa um importante marco histórico na gestão, com a publicação do Decreto N°29.846/2021, que regulamentou o direito aos servidores municipais.

A prefeitura também dará continuidade ao parcelamento feito no ano passado das progressões atrasadas antes do período da vigência da Lei Nº173/2020.

AMN