Com as contas em dia, Greca renova o asfalto de 327 ruas de Curitiba

A Prefeitura de Curitiba, por meio da Secretaria de Obras Públicas, está em vias de concluir a revitalização do pavimento em 327 ruas da cidade. São 175 quilômetros de asfalto novo por diferentes bairros de todas as regionais com investimentos de aproximadamente de R$ 144 milhões. O esforço feito em dois anos se deve à prioridade estabelecida pelo prefeito Rafael Greca no início da gestão para que a cidade voltasse a ter o nível adequado de manutenção da malha viária.

Há grandes obras de pavimentação em andamento, como a Linha Verde, na região Norte da cidade, a trincheira da Avenida Nossa Senhora Aparecida, no cruzamento com a Rua Mário Tourinho, no Seminário, as alças de acesso do Viaduto Pompeia, no Tatuquara.

Os engenheiros da Secretaria de Obras ainda fiscalizam importantes intervenções, como as das ruas Konrad Adenauer e Dante Angelote, em execução pelos empreendedores do shopping Jockey Plaza, no Tarumã, e as da Avenida Getúlio Vargas, no Rebouças, feita por empresa contratada pela Igreja Universal do Reino de Deus. No caso da Konrad Adenauer e da Getúlio Vargas, a ampla renovação é medida de compensação exigida pela Prefeitura pelo impacto ambiental que os empreendimentos causam na região onde estão instalados.

Escolha das ruas
Em 2018, a revitalização priorizou ruas de antipó, onde passam linhas de ônibus, as que têm equipamentos públicos –escolas, creches, unidades de saúde – , as que são importantes ligações viárias nos bairros e que estão em áreas adensadas, com muitos moradores.

O trabalho da Prefeitura foi possível devido aos convênios firmados com o Governo do Estado.

Também foram revitalizadas ruas com recursos do Tesouro Municipal, a partir de pedidos que chegam à Prefeitura pelo 156, além dos que são apresentados nas audiências do Fala Curitiba e das solicitações levadas diretamente às administrações regionais, nas Ruas da Cidadania.

Para que sejam feitas mais ruas é preciso ter disponibilidade financeira, identificar as regiões em que a população mais pede a intervenção da Prefeitura e, ainda, é feita uma análise técnica de cada pedido para identificar o que é mais adequado a cada situação.

Com recursos do Tesouro Municipal foram garantidos os investimentos nas alças de acesso à trincheira da Ceasa (Centrais de Abastecimento do Paraná), que interliga os bairros CIC, Tatuquara e Umbará, e nas alças do Viaduto Pompeia, intervenção que está em andamento, no Tatuquara.

Capacidade financeira
Parte dos valores necessários às obras da Linha Verde está sendo garantida pela Prefeitura. Num dos lotes, denominado 3.2, os recursos vêm também da Agência Francesa de Desenvolvimento.

No lote 3.1 e no 4.1, que acaba de começar, há também dinheiro do Orçamento Geral da União.

Já, na Avenida Manoel Ribas, além dos recursos da Prefeitura, as obras foram garantidas pelo Governo do Estado e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Este amplo conjunto de obras dá continuidade ao trabalho iniciado em 2017, quando a Prefeitura executou, por exemplo, as obras de pavimentação e alargamento da marginal da BR-277, no bairro Uberaba.

O trabalho continua
A partir de 2019 serão iniciadas as implantações de asfalto em ruas que hoje têm saibro. Curitiba possui 4.515 quilômetros de ruas, dos quais 253 quilômetros estão com pavimento primário, uma estrutura mais precária. É menos de 6% (5,61%) do total.

No cronograma de serviços da Prefeitura dos próximos dois anos, 2019 e 2020, está previsto o início da implantação de pavimento asfáltico em ruas que hoje têm cobertura de saibro.

Os primeiros 100 quilômetros de asfalto sobre as ruas de saibro serão viabilizadas por meio de financiamentos com a Caixa Econômica Federal e com o Banco do Brasil que somam R$ 120 milhões (metade com cada banco).

Para viabilizar a execução dos trabalhos, estão em andamento os projetos de todas as ruas que serão atendidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rodovias que cortam Curitiba começam a ter fluxo intenso para o feriado

A BR-116/PR (Contorno Leste), tem fluxo intenso na região entre São José dos Pinhais e Curitiba. A BR-376, que leva para Santa Catarina, apresenta fluxo normalaté o momento.  As informações são do Bem Paraná.

Com maior flexibilização das medidas restritivas contra a Covid-19, o movimento nas rodovias que cortam a Grande Curitiba devem se intesificar neste fim de ano, para as festas de Natal e Ano Novo, mesmo com as datas restritas ao sábado e domingo neste ano.

A Concessionária Arteris Planalto Sul terá operação especial de tráfego na BR-116, entre Curitiba e a divisa com Santa Catarina, com fluxo estimado em 30% a mais que em dias normais a partir do próximo fim de semana.

A BR-376 igualmente deve ficar mais movimentada já na noite de quinta-feira. A BR-277, sentido Litoral do Paraná, também deve ver o fluxo subir, especialmente na sexta-feira.