Com 80% dos adultos já vacinados com 2 doses, Paraná traça meta para flexibilizar uso da máscara

Com 80% dos adultos já vacinados com 2 doses, o Paraná traça meta para flexibilizar o uso da máscara. Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira (8), o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, informou que o estado coloca como “ponto” de novas flexibilizações a marca de 85% da população com esquema vacinal completo contra a Covid-19, o que deve acontecer até o fim do mês.

“Com isso acontecendo, vamos trabalhar com várias hipóteses, incluindo a flexibilização do uso da máscara”, explicou Beto Preto.

Para isso acontecer, porém, o estado não pode ter novo crescimento de casos ou alta ocupação dos leitos de enfermaria e UTI.

Caso a flexibilização aconteça, a máscara seria liberada primeiramente em ambientes abertos. “Mas isso tudo ainda está sendo pensado. O governador [Ratinho Junior] nos orientou a buscar essa saída de acordo com os números. Vamos tomar medidas sempre defendendo a vida dos paranaenses, como a gente tem feito desde o início da pandemia”, disse o secretário.

Crítica

Apesar do bom panorama, Beto Preto fez uma crítica para o descumprimento das medidas de proteção contra a Covid-19. Segundo ele, tem ficado claro o não uso de máscara, por exemplo. “Isso não está sendo cumprido como deveria. A pandemia não acabou, ainda continuamos com leitos ocupados e os números não caíram como a gente gostaria. Tudo que fazemos é com olho para daqui 15, 30, 90 dias. O foco agora é vacinar e manter as medidas não farmacológicas, por isso o uso da máscara segue sendo fundamental.

Vacinados

Nesta segunda-feira, o Paraná alcançou a marca de 80,2% da população adulta completamente imunizada contra a Covid-19. São 7.001.518 paranaenses com o esquema vacinal completo, segundo o Vacinômetro. Em adolescentes, dos 936.296 jovens de 12 a 17 anos, 532.634 receberam a primeira dose, que corresponde a cerca de 57% desse público.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades podem receber vacina contra covid na segunda-feira (24)

Agendamento já está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br); doses serão aplicadas em 10 unidades de saúde

A Secretaria Municipal de Saúde baixou, mais uma vez, a faixa etária do público-alvo da campanha de vacinação infantil contra a covid-19. Na segunda-feira (24) serão vacinadas as crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades.

O agendamento está disponível no site da prefeitura (vacinacao.pmfi.pr.gov.br). Também seguem sendo imunizadas as crianças de 5 a 11 anos que possuem comorbidades ou deficiência permanente.

De quarta-feira (20), quando iniciou a vacinação infantil, a sábado (22), 2.158 crianças receberam a primeira dose contra a covid em Foz do Iguaçu.

“Assim como foi com a vacinação dos adultos e também a dos adolescentes, vamos baixando a faixa etária tão logo possível, para que a imunização das crianças também ocorra de forma célere”, ressalta a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônimo.

As doses serão aplicadas nas seguintes unidades de saúde: UBS São João, Sol de Maio, Vila Iolanda, Maracanã, Padre Monti, Profilurb II, Vila C Nova, AKLP, Portal da Foz e Campos do Iguaçu.

Documentação

Os pais devem portar documento pessoal com foto, além de documento (RG, CPF e cartão SUS) ou certidão de nascimento da criança, para comprovar o parentesco, e comprovante de endereço. Crianças que não estiverem com o pai e/ou mãe deverão apresentar autorização por escrito (o modelo está disponível no link https://vacinacao.pmfi.pr.gov.br/grupos.html?id_publicacao=726)

Para comprovar a comorbidade, os pais poderão levar exames ou laudos médicos que comprovem a condição.

PMFI

Itaipulândia adia ItaVerão e veta acampamentos no Balneário Jacutinga

O município de Itaipulândia elaborou um novo decreto a ser publicado na tarde desta sexta-feira (21), que irá trazer algumas medidas de combate à Covid-19: o adiamento do evento ItaVerão e um veto aos acampamentos no Balneário Jacutinga.

O objetivo é evitar aglomerações neste momento em que os casos de Coronavírus estão com alta contínua e evitar que variantes cheguem ao município.