CNM aponta 591 municípios com risco de falta de kit intubação

Pelo menos 591 municípios brasileiros estão assombrados pelo risco de não terem o kit intubação para atendimento aos pacientes com a covid-19 internados. Os dados constam da quinta pesquisa semanal feita pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) para apurar os desafios enfrentados pelos entes locais no combate à pandemia da covid-19. 

Segundo a entidade, embora nesta semana tenha havido uma queda nesses números, na comparação com a semana anterior, a quantidade de municípios com falta de kits ainda é considerada preocupante. 

Esta semana, a CNM também perguntou aos gestores se, durante este ano, o hospital da região enfrentou problemas relacionados à falta do kit intubação. Para 35,5% (745) das prefeituras ouvidas a resposta foi sim. Em contrapartida, 57,4% (1.203) indicaram que não houve esse problema.

Oxigênio

Quando o assunto é a falta de oxigênio, é uma preocupação para 8,2% (171) dos municípios pesquisados. “Isso indica que este problema semana a semana está sendo resolvido. Em 89,5% (1.875) das cidades não houve esse risco nesta semana”, diz a entidade.

Vacinas

A aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 no grupo prioritário foi paralisada nesta semana por falta de imunizantes em 23,8% (499) dos municípios que responderam à consulta. Já (1.554) 74,1% afirmaram haver vacinas disponíveis.

Upas

Sobre a existência de pacientes com a covid-19 internados em Unidades de Pronto Atendimento (Upas), 13% dos municípios (273) responderam que está ocorrendo. Já 83,8% (1.757) afirmaram não estar com esse problema nesta semana.

Auxílio

A pesquisa revela ainda que para 23% dos municípios (482) respondentes, o governo estadual instituiu algum auxílio emergencial para a população e ou as empresas em decorrência da pandemia da covid-19, e em 70,8% (1485) ainda não foi feito nada nesse sentido.

A pesquisa ouviu entre 19 e 22 de abril, 2.096 dos 5.568 municípios.

com informações da Agência Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná confirma três primeiros casos de infecção simultânea de Covid-19 e H3N2

O Paraná confirmou, nesta sexta-feira (7), os primeiros casos de infecção simultânea de Covid-19 e gripe Influenza A H3N2. Os registros ocorreram em CuritibaPinhais, na região metropolitana, e em Toledo, no oeste do estado.

Os casos constam no boletim desta sexta da Secretaria de Saúde (Sesa), que monitora os pacientes coinfectados. A pasta informou que eles tem idades entre 10 e 29 anos.

Segundo a Sesa, a data de início dos sintomas das três pessoas aconteceu entre 18 de dezembro de 2021 e 2 de janeiro de 2022. Todos já são considerados curados.

Em Dois Vizinhos, no sudoeste do estado, a prefeitura confirmou, também nesta sexta, um caso de infecção dupla de um homem de 32 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele está bem. O homem já estava com duas doses da vacina contra a Covid-19.

A secretária municipal de saúde do município, Claudete Meurer, informou que o caso de dupla infecção em Dois Vizinhos é considerado de importação, ou seja, quando o paciente contrai a doença por pessoas de fora do estado.

H3N2

No boletim da Sesa, também foram divulgadas duas novas mortes por H3N2, de um homem de 73 anos e de uma mulher de 47 anos, moradores de Londrina e Curitiba.

Com as novas confirmações, o Paraná soma 483 casos de gripe e seis mortes pela doença.

Foto: reprodução

Presidente da Alep testa positivo para covid-19

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep),  deputado Ademar Traiano (PSDB), testou positivo para covid-19 na manhã desta sexta-feira (7) e cancelou os compromissos da agenda na região Sudoeste do Estado.

Traiano já tomou as três doses da vacina e, mesmo tomando todos os cuidados como uso de máscara, e distanciamento social, contraiu o vírus pela segunda vez.

Ele ficará cumprindo o período necessário de isolamento em casa, junto com a esposa Rose, que também está com covid.

Nesta semana, o presidente cumpriu expediente na Assembleia após realizar dois testes que deram resultado negativo. O vírus só foi detectado num terceiro teste. Traiano está com sintomas leves de tosse e dor no corpo.

Foto: reprodução