Aplicativo 156 Foz registra mais de 5 mil novos usuários no primeiro semestre

Fácil, ágil e prático, o serviço 156 Foz já se popularizou entre os iguaçuenses. O aplicativo está próximo de registrar dez mil usuários, mais que o dobro do que havia em fevereiro de 2021, quando 4.600 pessoas estavam cadastradas na plataforma. O mês de junho foi fechado com a marca de 9.633 cadastrados. Pelo app, os cidadãos podem solicitar mais de 100 serviços públicos oferecidos pela Prefeitura de Foz do Iguaçu. 

Com mais pessoas cadastradas, um número maior de atendimentos também foi registrado. De acordo com o levantamento da Central 156, nos últimos seis meses foram mais de 4.500 chamados abertos – cerca de 2.100 somente entre maio e junho.  

A moradora Ana Maria Grotto, do Jardim Santa Rosa, abriu um chamado por telefone e elogiou a rapidez com que o pedido foi atendido pela Secretaria de Meio Ambiente. “Eles foram muito rápidos em me atender e em poucos dias resolveram o problema que tínhamos na vizinhança. É muito bom poder contar com um trabalho assim”, disse.  

Até o momento, quase 75% dos chamados já foram concluídos ou finalizados, mostrando a celeridade das equipes responsáveis por receber e repassar as demandas. Em até 24h o chamado é registrado pela Central e transmitido para os setores responsáveis, que mantêm atualizações em tempo real sobre os casos para que o morador possa acompanhar op seu pedido. 

“A divulgação que fizemos pela Prefeitura e meios de comunicação vem nos ajudando a tornar o 156 Foz cada vez mais conhecido e efetivo. Nossa intenção é criar um hábito nos iguaçuenses, para que sempre procurem o serviço e confiem na administração municipal para a resolução dos problemas”, afirmou José Elias Castro Gomes, secretário da Transparência e Governança.

“O 156 Foz ainda está em desenvolvimento, sempre com o objetivo de oferecer ainda mais facilidade e um melhor atendimento a toda população de Foz do Iguaçu. Esperamos a participação dos cidadãos, que atuem como fiscais dos serviços públicos como um todo, para entendermos os gargalos e assim podermos superá-los”, complementou.

“Recebemos cada vez mais usuários, o que faz a nossa equipe ficar cada vez mais preparada. Temos também os chamados que chegam por telefone ou pessoalmente. Seja qual for o modo, trabalhamos para agilizar e atender ao que nos é solicitado. Nossos cidadãos merecem isso”, destacou o coordenador do serviço, Marcelo Penayo. 

Serviços disponíveis

Pelo aplicativo é possível acionar o serviço das secretarias de Obras, Fazenda, Meio Ambiente, Saúde, Obras, Assistência Social e Turismo, além do Foztrans, Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Ouvidoria Geral e também realizar denúncias de aglomerações clandestinas.  

“Trabalhamos para tornar os processos cada vez mais digitais e integrar novos órgãos. Temos serviços essenciais, como o agendamento de vacinas, combate à dengue, limpeza pública e contatos com a Assistência Social para que pessoas em situação de risco sejam atendidas”, salientou Penayo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morre Elza Soares, aos 91 anos

Elza Soares morreu hoje, aos 91 anos, de causas naturais. A informação foi anunciada por meio do perfil oficial do Instagram da cantora. “A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo”, diz o texto assinado por Pedro Loureiro, Vanessa Soares, familiares e a equipe da cantora.

“É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15h45 em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais. Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação. A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo. Feita a vontade de Elza Soares, ela cantou até o fim”, diz a postagem.

 

Foto: reprodução

 

Itaipu investe R$ 2,7 milhões em melhorias no sistema penitenciário de Foz do Iguaçu

A Itaipu Binacional está investindo R$ 2.667.322,40 em melhorias no complexo penitenciário de Foz do Iguaçu. As obras utilizam parte da mão de obra dos próprios detentos, representando uma fonte de renda além da redução da pena pelos dias de serviço. O trabalho é feito pelas empresas Metrosul e Atlanta sob a coordenação da Divisão de Infraestrutura e Manutenção da Itaipu.

As obras foram iniciadas em outubro de 2021 e a entrega está prevista para abril de 2022. Elas são feitas em quatro unidades penais localizadas no Jardim Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu, que, juntas, abrigam cerca de 2.600 apenados. A coordenação é do Departamento Penitenciário (DEPEN), órgão vinculado à Secretaria de Segurança Pública do Paraná, por meio da Coordenação Regional de Foz do Iguaçu.

O trabalho mais complexo é executado na Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu (PEF), onde está sendo construída uma muralha de 400 metros de comprimento e seis metros de altura, além de quatro novas guaritas de controle, com oito metros de altura, todas ligadas à muralha. A unidade penal abriga mais de mil pessoas. No total, cerca de 20 detentos trabalham na obra.

Ao lado da PEF, na Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu II (PEF II), que também abriga cerca de mil detentos, são feitas melhorias no sistema de segurança com a criação de uma nova central de monitoramento – CFTV, com câmeras e aparelhos televisivos, além do reforço no sistema de alarme.

Na Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu – Unidade de Progressão (PFF-UP), as obras incluem a construção de um novo centro administrativo, além de casa de apoio, enfermaria e reservatório de água. A unidade mantém 220 detentas em regime fechado, em cumprimento de pena. Em torno de oito pessoas trabalham nas obras.

Finalmente, na Cadeia Pública Laudemir Neves, que abriga 400 pessoas – quase em sua totalidade presos provisórios aguardando julgamento pelo Poder Judiciário, a melhoria é a construção de um novo reservatório de água. Em torno de seis apenados trabalham nas obras.

Gdia