Arquivos

Categorias

Ações educativas marcam Dia de Luta Contra o Câncer de Mama no Paraná

Cânde de mama

A vice- governadora Cida Borghetti participou nesta segunda-feira (20) do Dia Estadual e Nacional de Luta Contra o Câncer de Mama (27 de novembro). A data foi lembrada com uma série de atividades e ações de orientação sobre saúde preventiva, em evento realizado na Boca Maldita, principal ponto de encontro na região central de Curitiba. O evento foi organizado pela ONG Instituto Humsol, com o apoio do Governo do Paraná. A tenda de serviços recebeu centenas de mulheres, que aproveitaram a ação para tirar dúvidas sobre a doença e cuidar da estética pessoal.

A data instituída no dia 27 de novembro é marcada todos os anos com mobilizações para ressaltar a importância do diagnóstico precoce e do tratamento adequado ao câncer que mais atinge mulheres no Brasil. Cida Borghetti, autora da lei que instituiu a data no Paraná, quando era deputada estadual, visitou o espaço e ressaltou os trabalhos de prevenção, que acontecem em todo o país. “A mobilização é nacional. O diagnóstico precoce é a melhor maneira de salvar vidas. O câncer de mama ainda mata muitas mulheres e precisamos levantar a bandeira em favor da saúde”, afirmou.

OFICINAS E SERVIÇOS – Durante todo o dia, centenas de mulheres receberam materiais informativos sobre câncer de mama e também infantil e de próstata, além de apresentações, oficinas e serviços de saúde. De acordo com a presidente do Humsol, Tânia Gomes, é preciso fazer com que as pessoas tenham consciência da necessidade de prevenção e do diagnóstico precoce.

“Infelizmente no Brasil ainda não conseguimos diminuir os altos índices. Só neste ano teremos 58 mil novos casos, sendo 14 mil óbitos. É preciso estar alerta, ter consciência da importância da mamografia e do conhecimento do próprio corpo”, disse ele. No Paraná, estima-se que sejam diagnosticados por volta de três mil novos casos de câncer de mama por ano.

UNIDADES DA MAMA – O Paraná conta hoje com 144 mamógrafos em uso no SUS distribuídos nas 22 regionais da Secretaria de Estado da Saúde.O Governo do Estado também estruturou unidades especializadas, com mamógrafo digital e uma equipe multidisciplinar em serviços de saúde em Londrina (Cismepar), Maringá (Universidade Estadual de Maringá), e Curitiba (Hospital de Clínicas). Em Cascavel, o mamógrafo digital está instalado no Hospital Universitário da Unioeste e deve entrar em funcionamento em breve.

Além de marcar lesões não palpáveis por computador, o mamógrafo permite realizar a biópsia do tecido lesado imediatamente. “Em Londrina, o tempo de diagnóstico foi reduzido de 10 meses para 14 dias. É com essa distinção que nos preocupamos e cuidamos da saúde das mulheres?, afirmou a vice-governadora Cida Borghetti. As unidades distribuídas estrategicamente pelo Estado garantem atendimento a todas as mulheres paranaenses que venham a ser diagnosticadas com a doença.

SERVIÇOS – Para a comerciante, Horilde Galvan de 50 anos, que tem uma irmã que passou pelo câncer de mama, as ações da tenda são uma boa forma de conscientizar. “Depois que minha irmã passou pelo câncer e retirou uma mama, todos os anos faço a mamografia”, afirmou.

Noworkshop de unhas, Cleide Bedin também saiu consciente dos seus deveres. “Fiz as unhas e me deram a orientação do câncer de mama. Tem que fazer os exames todos os anos”, disse ela. As ações educativas começaram às 10 horas da manhã e seguiram até às 15 horas da tarde, atendendo centenas de mulheres e homens que passavam pelo calçadão da XV. Também participou do evento a presidente do Provopar Estadual, Carlise Kwiatkowski.

Política, economia, cultura e bom humor no blog do Paraná.