Arquivos

Categorias

Levanta, sacode a poeira dá volta por cima

beto-richa3

Fábio Campana

O governo comemora intramuros a sua recuperação na opinião pública. Pesquisas de consumo interno mostram que o governo Beto Richa está prestes a cruzar o cabo da Boa Esperança, como os analistas chamam a marca dos 50% de aprovação geral. No interior, o processo é mais rápido. Nos pequenos municípios a recuperação bate novamente nos índices de 70%. Em Curitiba, maior concentração populacional, com um estamento muito grande e ruidoso de corporações, é mais lento. Mas a tendência geral é positiva. E não é sem razão que Beto Richa contabiliza sucesso em 75% dos municípios na eleição municipal.

A que se deve tamanha mudança? Graças a uma mudança radical na operação política que causava desgastes desnecessários na relação direta e na comunicação do governo. Foi reformulada e passou a ter mais eficiência ao concentrar decisões. Neste sentido, as substituições na Casa Civil e na Comunicação foram fundamentais. Mesmo que engrenagem deteriorada continue a provocar prejuízos de monta, o funcionamento do governo teve um salto de qualidade.

Os resultados são animadores. Para que se tenha uma ideia, as qualitativas mostram que, paradoxalmente, Beto Richa ganha agora reconhecimento e prestígio pelo mesmo fator que o levou à queda. A maioria acredita que Richa estava certo ao fazer o ajuste fiscal no Paraná antes que a crise levasse o estado à falência, como se vê no Rio, Rio Grande do Sul, exemplos mais agudos. Enquanto os outros estrebucham, o Paraná alcançou 5 bilhões em investimentos, incluindo as estatais, o que mantém a economia funcionando e a geração de empregos. Isso diz tudo sobre o desempenho do governo.

A crise gerada pelo movimento de professores e alunos terminou na desocupação de 851 escolas através de paciente diálogo, sem intransigências. O mesmo método permitiu a votação da LDO, sem aumentos de salários em janeiro, com a mesma tranquilidade. No campo social, outro exemplo, a obra do Baixo Iguaçu foi desocupada com diálogo. Prova de que a mais antiga fórmula civilizada de fazer política. Talvez a explicação de tudo seja exatamente essa, um politico experimentado para fazer política no cargo certo para fazer isso, a Casa Civil. Funciona. Em pouco tempo, Richa aumentou em três deputados sua base de apoio.

Foto: Orlando Kissner/ANPr

Política, economia, cultura e bom humor no blog do Paraná.