Arquivos

Categorias

União Brasil sem nenhum paranaense na comissão nacional

Na composição da Comissão Executiva nacional do União Brasil não conta o nome de nenhum paranaense entre seus 50 membros.
Lupion vai deixar partido; Francischini, cassado por fake news, não está lá

Único representante do Paraná na comissão nacional do União Brasil, Pedro Lupion já avisou que vai deixar partido. Francischinis não estão na lista

do Amigo Grafo

Estaria o Paraná desprestigiado na política nacional? Pois, em rápida análise no site do TSE, constatamos que a composição da Comissão Executiva nacional do novíssimo União Brasil, o maior partido do país hoje, não consta o nome de nenhum paranaense entre seus 50 membros.

Anúncios

Na verdade, sejamos justos: há 1 paranaense lá. Mas antes que os afoitos pensem nos nomes, não estamos falando do deputado federal e ex-presidente da CCJ da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini ou do seu pai, o deputado estadual cassado Delegado Fernando Francischini.

O representante solitário do Paraná é o deputado federal Pedro Lupion, mas ele já deu sinais de que não vai ficar no novo partido com a janela partidária. Lupion não quer deixar o presidente Jair Bolsonaro de lado e isso conflita com o fato de que o União Brasil deve ter candidato próprio ou apoiar um nome da terceira via. Por isso, Lupion deve migrar para o PP de Ricardo Barros.

Anúncios

Quando Pedro Lupion deixar o União, restará ao Paraná repetir o poeta: – E agora, José?!

Leia também

Sobre o União Brasil

Legenda que nasce como sendo a maior bancada na Câmara e, consequentemente, a principal fatia dos fundos partidário e eleitoral, o União Brasil é fruto da fusão entre Democratas (DEM) e PSL. No Paraná, conta com 3 deputados federais e 4 deputados estaduais em mandato – além de outros 4 que tiveram o mandato interrompido com a cassação de Fernando Francischini.

Anúncios

O partido teve sua criação aprovada em 08 de fevereiro pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e terá como número nas urnas o 44. Na presidência nacional ficou o ex-presidente do PSL, Luciano Bivar, e na secretariada executiva o ex-prefeito de Salvador ACM Neto.