“Retomada já começou”, diz Chico Brasileiro

No aniversário de 107 anos de Foz do Iguaçu, prefeito afirma que os “próximos anos serão de ouro” para a cidade. Foto: Christian Rizzi/PMFI.

Foz do Iguaçu, assim como todos os municípios, sofreu o impacto do coronavírus, mas está antecipando sua retomada econômica, disse o prefeito Chico Brasileiro, ao analisar os 107 anos da cidade, completados nesta quinta-feira, 10 de junho. “Tenho absoluta certeza que, neste ano de 2021, os iguaçuenses conseguem controlar a pandemia e, a partir do próximo ano, terá novamente o retorno desse ciclo de desenvolvimento”.

A meta, segundo o prefeito, é voltar aos números positivos de antes da pandemia, quando a cidade recebeu dois milhões de turistas, sua maior visitação da história. “Não queremos ficar só em dois milhões de turistas, queremos chegar a três milhões, depois a quatro milhões e daí em adiante”, projetou Chico Brasileiro. “Foz do Iguaçu está criando condições para isso”, ressaltou.

O otimismo do prefeito toma por base o grande volume de investimentos a curto e médio prazo que o município vem recebendo, mesmo durante a pandemia. “Muito investimento privado e público que está preparando a cidade para um novo momento. Esse novo momento vai chegar. Só peço para as pessoas não perderem a esperança, não perderem a fé, porque vamos conquistar dias melhores e em breve”.

Foz do Iguaçu está recebendo mais de R$ 4 bilhões em investimentos públicos e privados a curto e médio prazo. Quatro empreendimentos anunciados nos últimos meses – Aquafoz, Day Medical Center, Duty Free Cell Shop e ampliação do Cataratas JL Shopping, somam R$ 275 milhões. O setor imobiliário vai ter um verdadeiro “boom” de empreendimentos que podem passar fácil dos R$ 800 milhões.

Ascensão

Na avaliação de Chico Brasileiro, além de Foz do Iguaçu, todas as cidades no mundo sofreram e estão sofrendo com essa pandemia. “Vínhamos numa ascensão, um crescimento em que o turismo, principalmente, vinha crescendo em torno de 10% ao ano. Era um dos maiores do Brasil que, infelizmente foi interrompido e quando se interrompe um ciclo econômico que está em alta vem a queda de empregos, de renda e fatores sociais”.

“Tudo isso que estamos vivendo, conseguimos enxergar que essa fase está próxima do fim. Estamos com o processo de vacinação avançado e avançando cada vez mais”, ressaltou.

O prefeito lembra que a cadeia do turismo representa mais de 50 atividades, e junto com vem o comércio e os serviços. “Agora temos lojas francas, as dutys frees, que têm uma perspectiva muito grande em Foz do Iguaçu. Todo turista, todo visitante, tem aquele momento em que vai ver os produtos, principalmente importados, que agora pode escolher aqui na cidade”.

Isso tudo dentro de uma cota considerável por pessoa, que é de US$ 300, mas que poderá subir, conforme pleito já encaminhado junto ao governo federal. “Uma família pode levar bastante produtos, que não têm em qualquer cidade do Brasil, e você encontra em Foz do Iguaçu. Ao unir comércio, turismo, atrativos, uma boa hotelaria, temos todas as condições para que realmente seja uma das cidades que mais vai se desenvolver nesse período pós pandemia”.

Emoção de Foz

Na avaliação, Chico Brasileiro disse que, a partir do momento certo, a intenção é convidar os brasileiros e os estrangeiros a viver a emoção de Foz do Iguaçu. “A viver a emoção das águas, a emoção de coisas únicas, como as Cataratas, o Marco das Três Fronteiras, a Itaipu, a nossa natureza, e essa população multicultural que temos”, adiantou.

“Foz do Iguaçu é única, tem produtos extraordinários em termos de turismo e é uma cidade que qualquer pessoa que venha visitar, leva uma aprendizagem de vida. Tem uma riqueza incomparável e é isso que queremos divulgar para o mundo inteiro. Queremos que o mundo venha conhecer essa riqueza natural, essa riqueza humana, essa riqueza bem estruturada que temos”.

Novo ciclo

“A pandemia não derrubou Foz. Isso é uma coisa muito importante. Ela deu realmente um certo bloqueio nas atividades econômicas, mas não derrubou, tanto que o mercado imobiliário em Foz do Iguaçu, é hoje, um dos principais do Brasil”, afirmou Chico Brasileiro. De acordo com o prefeito, a cidade está recebendo investimentos estrangeiros e de grupos importantes do Brasil, que estão chegando em Foz do Iguaçu.

“Vamos voltar mais fortalecidos porque ninguém ficou parado, chorando ou olhando as coisas acontecerem sem tomar atitudes”, complementou.

Ainda de acordo com o prefeito, foram tomadas atitudes pelo setor privado, pelo setor público através da Itaipu, governos do estado, federal e municipal. “Então, todo mundo foi agindo, se estruturando, se preparando, porque os próximos anos serão anos de ouro para Foz do Iguaçu”, completou. (PMFI)

Solenidade no dia do Aniversário de 107 anos de Foz do Iguaçu. Foto: Christian Rizzi/PMFI.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secretaria de Turismo leva marca do Destino Iguaçu para feira de turismo em Madri, na Espanha

Além de estreitar laços com o mercado europeu, a participação no evento visa apresentar Foz como um destino cada vez mais diversificado e preparado

A Secretaria Municipal de Turismo e Projetos Estratégicos retomou as ações de promoção internacional do Destino Iguaçu em 2022. A pasta está representando o turismo de Foz do Iguaçu na Feira Internacional de Turismo de Madri (Fitur), na Espanha, que começou no último dia 19 e vai até 23 de janeiro.

O Destino Foz do Iguaçu é coexpositor no estande do Brasil, desenvolvido e organizado pela Embratur. A servidora Célia Andrade é a encarregada de apresentar os atrativos da cidade e destacar como Foz mantém um protocolo seguro contra o coronavírus, com todas as medidas necessárias sendo adotadas.

Outro importante objetivo é retomar e atualizar a rede de contatos, aproximando Foz do Iguaçu dos compradores internacionais de turismo da Europa. A cidade também conta com Eduardo Prinz, representante do Visit, que busca também fortalecer e potencializar as ações da gestão integrada do turismo de Foz do Iguaçu.

Os contatos durante o evento atendem diversas demandas do mercado, principalmente ao de atualizações junto aos DMCs (operadoras) no estande do Brasil, buscando informações e atualização. Um dos exemplos são os procedimentos de fronteira e trânsito de turistas entre Brasil e Argentina, atualização sobre novos atrativos, restaurantes, estrutura, serviços turísticos, documentação e atestados sanitários necessários para a entrada no Brasil, bem como informações gerais a respeito da recuperação do turismo nos dias atuais.

A Fitur abre o calendário anual de feiras de turismo no mundo, com 69 mil m² de exposição, distribuídos em sete pavilhões. A capital espanhola também é a sede da Organização Mundial de Turismo.

Parcerias europeias

Durante os dois primeiros dias de evento, além dos atendimentos do estande, Foz do Iguaçu teve a oportunidade de capacitar agentes de viagem, ao realizar uma apresentação do Destino Iguaçu.

Também pôde estabelecer diálogo com o departamento de marketing da Embaixada do Brasil em Madrid, com a finalidade de oportunizar disseminação de Informações pelos canais oficiais e fortalecer o relacionamento com a Embaixada, para atuar em futuras ações de promoção em parceria.

O secretário de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, conta que a participação de Foz neste evento é essencial para que a cidade se posicione como um destino turístico mundial.

“Mesmo enfrentando uma nova onda de casos de Covid no país, seguimos todos os protocolos sanitários necessários e incentivamos a vacinação em massa. A participação de Foz do Iguaçu na feira em Madrid faz parte de uma avaliação da pasta, para termos um retorno positivo para o turismo da cidade”, ressalta Angeli.

Chico Brasileiro sanciona lei para reposição de 8,35% para o funcionalismo público

O prefeito Chico Brasileiro sancionou, na tarde desta quinta-feira (20), as leis que preveem a reposição salarial de 8,35% para o funcionalismo público e também o abono e a atualização do piso salarial dos professores da rede municipal de ensino. De iniciativa do poder executivo, os textos tramitaram de forma célere na Câmara Municipal e serão publicados em Diário Oficial ainda nesta quinta-feira (20).

A administração municipal pode garantir os direitos e os benefícios aos servidores devido às ações de austeridade, que mantêm as contas de Foz do Iguaçu equilibradas. Por conta disso, o índice de reajuste concedido por Foz do Iguaçu é um dos mais altos do Paraná.

“Por conta das contas equilibradas e com revogação da Lei Complementar Nº 173/2020, que proibia a concessão de benefícios ao funcionalismo público em todo o território nacional, este ano está sendo possível retomar as melhorias no funcionalismo público, conforme tínhamos assumido o compromisso junto aos servidores e servidoras do Município”, afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

“Além de beneficiar diretamente o funcionalismo, as medidas também contribuirão para o aquecimento da economia local. Devemos enaltecer a participação dos vereadores e vereadoras, que dentro da harmonia e com independência, atuaram com muita celeridade na condução do processo legislativo”, emendou Brasileiro.

O Abono de Valorização dos Profissionais da Educação estabelece um valor de R$ 1818,30, que será pago aos mais de 2,5 mil servidores na folha de pagamento da competência de janeiro de 2022. O piso salarial dos professores passou a ser de R$ 2 mil para professores que cumprem 20 horas semanais, e R$ 4 mil para aqueles que atuam 40 horas.

“A Câmara Municipal, através dos seus vereadores e vereadoras, vem cumprindo o seu papel constitucional de dar grandes constituições à cidade. As medidas que estão sendo sancionadas hoje contaram com o apoio de todo o poder legislativo, que trabalhou muito para que os processos fossem analisados e votados em tempo recorde”, comentou o presidente da câmara, Ney Patrício.

Compromisso
Desde o início das negociações com os sindicatos, a atual gestão municipal manteve o compromisso de implantar os direitos e melhorias para os servidores públicos de Foz do Iguaçu.

“Quando há disposição, os avanços acontecem e nós sempre estivemos abertos para os diálogos, porque estamos comprometidos com as garantias e direitos dos servidores. A sanção dessas leis hoje demonstra um movimento importante e saudável da democracia, e também revela que, mesmo em meio a crise que enfrentamos mundialmente, a prefeitura conseguiu manter as contas equilibradas e honrar com os compromissos firmados”, reforçou o secretário de Administração, Nilton Bobato.

Pacote de avanços
Além da reposição e dos avanços nas carreiras dos professores e trabalhadores da educação, o Município cumprirá outros compromissos assumidos, que agora são possíveis com a extinção da Lei Complementar Federal Nº173/2020.

São eles: pagamento de referências para mais de 20 cargos – entre eles, dos agentes de apoio, que recebem atualmente os menores salários do município, e a implantação do adicional de insalubridade por ambiente de trabalho. Esse último representa um importante marco histórico na gestão, com a publicação do Decreto N°29.846/2021, que regulamentou o direito aos servidores municipais.

A prefeitura também dará continuidade ao parcelamento feito no ano passado das progressões atrasadas antes do período da vigência da Lei Nº173/2020.

AMN