Arquivos

Categorias

PT tem que pedir desculpa sobre Gaievski, diz o deputado Assis do Couto

PT tem que pedir desculpa sobre Gaievski, diz o deputado Assis do Couto O PT está em autoflagelos. Internamente as discussões são impublicáveis, mas pela primeira vez na história do partido do Paraná, uma das suas lideranças, o deputado federal Assis do Couto, vem a público para dizer que "o PT errou e tem que pedir desculpas à sociedade" pelo escândalo Eduardo Gaievski - o ex-assessor de Gleisi Hoffmann (Casa Civil), acusado de pedofilia no Paraná.

O PT está em autoflagelos. Internamente as discussões são impublicáveis, mas pela primeira vez na história do partido do Paraná, uma das suas lideranças, o deputado federal Assis do Couto, vem a público para dizer que “o PT errou e tem que pedir desculpas à sociedade” pelo escândalo Eduardo Gaievski – o ex-assessor de Gleisi Hoffmann (Casa Civil), acusado de pedofilia no Paraná.

“Fui, por diversas vezes, atacado por Eduardo Gaievski. Independente de pertencermos à mesma agremiação partidária, tive minha honra e minha moral atingidas. Isso me fez perceber que não se tratava de um embate com razões puramente políticas”, diz Couto em artigo publicado nos jornais do Paraná.

Anúncios

Clique no (mais…) e leia a sua íntegra do artigo

Caso Gaievski: o PT deve uma resposta – por Assis do Couto

Anúncios

A imprensa nacional e regional trouxe nos últimos dias um assunto que exige reflexão e manifestação pública do Partido dos Trabalhadores, em especial da coordenação no Sudoeste do Paraná. Ontem pela manhã, no programa Sete e Meia, da Rádio Educadora AM de Dois Vizinhos, fui indagado sobre o caso.

Confesso que pensei duas vezes se deveria, ou não, me manifestar. Ponderei que o Partido dos Trabalhadores deve uma resposta à sociedade. Mais que isso, um pedido de desculpas. Ainda, que na condição de liderança histórica do PT na região, não posso me omitir.

Anúncios

O que eu disse ao comunicador responsável por aquele programa está, em síntese, retratado neste texto.

Fui, por diversas vezes, atacado por Eduardo Gaievski. Independente de pertencermos à mesma agremiação partidária, tive minha honra e minha moral atingidas. Isso me fez perceber que não se tratava de um embate com razões puramente políticas.

Anúncios

Lamento profundamente que os movimentos promovidos para expulsá-lo, há algum tempo, do Partido dos Trabalhadores, não tenham prosperado. Nesta semana, a Executiva Estadual determinou a sua imediata suspensão dos quadros do partido em razão dos fatos divulgados e, em especial, a divulgação da decretação de sua prisão preventiva.

Várias pessoas com história dentro do partido alertaram sobre sua figura, sua personalidade, e suas atitudes abusivas e temerárias. Para nós, do Partido dos Trabalhadores, é triste. É lamentável.

Anúncios

Houve falhas. O presidente Lula nos ensinou muito isso. Todos cometem falhas, mas é preciso admitir a culpa e reparar o erro. Essa é a resposta que precisa ser dada.

Isso é um prejuízo para a sociedade, e o PT precisa pedir desculpas à população de Realeza e às famílias que passaram pelo suposto constrangimento. Esta é uma marca que o nosso partido vem constantemente buscando combater: a violência contra a criança e o adolescente e a violência contra a mulher.

Anúncios

Assis do Couto é deputado federal pelo PT do Paraná