Joao de Deus é condenado em mais um processo por crime sexual

A Justiça de Goiás proferiu hoje (25) nova condenação contra o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. O juiz Renato César Pinheiro sentenciou o médium a dois anos e seis meses de prisão por violação sexual mediante fraude.

Segundo o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), o processo envolve uma denúncia feita ao Ministério Público por uma das vítimas. As três penas impostas a João de Deus somam 64 anos de prisão. Ele ainda responderá por dezenas de processos, segundo o tribunal. No entanto, o médium, que tem 80 anos, cumpre prisão domiciliar em função de problemas de saúde.

As acusações contra João de Deus começaram a vir a público em dezembro de 2018, quando o programa Conversa com Bial, da TV Globo, divulgou as primeiras denúncias de abuso sexual contra mulheres que o procuravam em busca de ajuda espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiania (GO).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sessão

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), confirmou que nesta sexta-feira (17) haverá sessão do Congresso Nacional para apreciação de 29 vetos presidenciais. Na lista, estão vetos que tratam da privatização da Eletrobras e os que dizem respeito à definição do crime de comunicação enganosa em massa (fake news) e de atentado ao direito de manifestação.

Tarifa Zero

O prefeito Marcelo Roque (Podemos) sancionou a lei que implanta a “Tarifa Zero”, proposta que torna gratuito o transporte coletivo para moradores de Paranaguá. A previsão da prefeitura é que a gratuidade esteja disponível em 90 dias, ainda no primeiro semestre de 2022. Atualmente, a passagem no transporte público local custa R$ 3,70.