Hemonúcleo de Foz do Iguaçu pede doação de sangue de pessoas que tiveram Covid

O hemonúcleo de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, está pedindo doação de sangue para pessoas que tiveram Covid-19 e se recuperaram há pelo menos 45 dias.

O material é usado na produção de plasma hiperimune ou convalescente que auxilia no tratamento de pacientes em estado grave com a doença. Doações podem ser feitas a partir desta segunda (3), por agendamento.

De acordo com a instituição, o uso do material tem dado ótimos resultados no tratamento de pacientes com a Covid19 e internados nas unidades de terapia intensiva (UTIs) da cidade.

Quem pode doar?

 

Para doar é preciso ter entre 18 e 60 anos, e estar em boas condições de saúde. Podem participar da coleta apenas mulheres que não nunca ficaram grávidas, pois a gestação pode interferir no plasma.

Com os critérios clínicos preenchidos, o paciente pode receber o plasma com anticorpos extraído do doador.

Agendamentos para a doação podem ser feitos pelo telefone (45) 3576-8020. A coleta ocorre no Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), na Avenida Gramado, 364, Vila A.

Anticorpos no tratamento contra Covid-19

 

Conforme a equipe do hemonúcleo, o plasma é a parte líquida do sangue.

Pacientes que se recuperaram da Covid-19 podem doar porque o sistema imunológico da pessoa que foi contaminada produz proteínas na corrente sanguínea para combater a doença, que são chamados anticorpos.

Após a recuperação do infectado, os componentes sanguíneos com estes anticorpos podem ser coletados e utilizados em outras pessoas para auxiliar no tratamento da doença.

A primeira transfusão de plasma hiperimune em Foz do Iguaçu ocorreu em 26 de agosto, no HMCC.

Foto: reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Morre Elza Soares, aos 91 anos

Elza Soares morreu hoje, aos 91 anos, de causas naturais. A informação foi anunciada por meio do perfil oficial do Instagram da cantora. “A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo”, diz o texto assinado por Pedro Loureiro, Vanessa Soares, familiares e a equipe da cantora.

“É com muita tristeza e pesar que informamos o falecimento da cantora e compositora Elza Soares, aos 91 anos, às 15h45 em sua casa, no Rio de Janeiro, por causas naturais. Ícone da música brasileira, considerada uma das maiores artistas do mundo, a cantora eleita como a Voz do Milênio teve uma vida apoteótica, intensa, que emocionou o mundo com sua voz, sua força e sua determinação. A amada e eterna Elza descansou, mas estará para sempre na história da música e em nossos corações e dos milhares fãs por todo mundo. Feita a vontade de Elza Soares, ela cantou até o fim”, diz a postagem.

 

Foto: reprodução

 

Em Foz do Iguaçu, 88% dos internados na UTI Covid não se vacinaram

Até esta quarta-feira (19), dos 60 leitos para atender pacientes com Covid-19, em Foz do Iguaçu, 40 estão ocupados. Destes, 25 são de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Do total de internados na UTI, 10 não se vacinaram contra a Covid, 12 estão com a dose de reforço atrasada e três estão totalmente imunizados. Somados, os não vacinados e os que não tomaram a dose de reforço, representam 88% dos internados em estado grave.

Ainda nesta quarta-feira, três mortes por Covid foram registrados em Foz do Iguaçu. Dois de pacientes que vieram do Paraguai já com a doença e um caso local de uma idosa de 85 anos, não vacinada.

O chefe da Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu, o enfermeiro Roberto Doldan, lembrou que das mortes pela doença no último mês de dezembro, 87% não eram vacinados ou não tinham esquema vacinal completo.

“Estamos vivendo um aumento de casos de Covid, juntamente com um surto de Influenza. Então, a probabilidade de se infectar é grande. A taxa de transmissão está em 3,9, quando o ideal é de menos de 1. (…) As pessoas com comorbidades e sem o esquema vacinal completo, são essas as pessoas expostas”, disse Doldan.