Arquivos

Categorias

Por falta de incentivo, JetSmart vai encerrar voos em Foz do Iguaçu

JetSmart deixará operações em Foz do Iguaçu

A partir do dia 24 de abril, a JetSmart não realizará mais operações no Aeroporto internacional Cataratas

Má notícia para o turismo de Foz. A JetSmart vai encerrar as operações no Aeroporto internacional Cataratas a partir do dia 24 de abril. Apesar de ter boa ocupação na alta temporada, acima de 80%, a JetSmart não obteve apoio para criar em Foz um hub que poderia se conectar com outras regiões do Brasil e da América do Sul. A companhia fazia desde 2019 o único voo internacional de Foz do Iguaçu, para Santiago, capital do Chile.

Leia também

A empresa vinha negociando, sem sucesso, a flexibilização do regime tributário junto ao Governo do Paraná e ao Conselho Nacional de Política Fazendária – CONFAZ para montagem de hub aéreo em Foz do Iguaçu. A autorização do órgão é necessária para descontos ou isenção do ICMS.

Anúncios

Os chilenos tinham intenção de abrir uma filial do Brasil e operar voos low cost (voos baratos) para outras regiões do país. A empresa é uma das líderes do mercado de baixas tarifas no Chile e poderia aproveitar a flexibilização do controle de aéreas que ocorreu no Brasil. Desde 2019, empresas estrangeiras podem deter 100% do capital de aéreas no país.

Segundo fontes ouvidas pelo blog, em condição de anonimato, o governo estadual teria dado pouca atenção ao pleito da JetSmart, embora fomente outras empresas como a Azul (que mantém apenas 1 voo entre Foz e Curitiba) e a Latam.

Anúncios

Outro fator que pesa na decisão de sair de Foz do Iguaçu (e do Brasil) é o de que a empresa não conseguiu descontos das taxas aeroportuárias com a nova concessionária do aeroporto, a CCR.

No site da JetSmart, os voos já não estão disponíveis a partir de maio, sendo 24 de abril a última data disponível para compra.

Anúncios

Empresa criaria hub

A notícia é ainda pior para o futuro do turismo de Foz pois, ao criar um hub na cidade, a empresa ajudaria a resolver um dos gargalos da logística da cidade que é a falta de conectividade dos voos. O aeroporto de Foz foi modernizado, com investimentos da Itaipu Binacional, tem a maior pista de pouso e decolagem da região Sul do Brasil, mas o turismo vem sofrendo com a falta de opções que liguem a cidade a outras regiões.

Hoje, Foz tem conexões basicamente com São Paulo. Nem mesmo Curitiba tem opções de voos diários para Foz durante o ano todo. Por isso, uma passagem para a cidade pode facilmente passar de R$ 1 mil saindo da capital paranaense.

Anúncios

A JetSmart chegou a se reunir com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em 2020, quando apresentou planos de operar voos entre cidades brasileiras, com seu modelo de baixo custo e baixa tarifa. Foz poderia ser o hub para conectar a outras regiões do país.

A empresa comercializada trechos promocionais a partir de R$ 350 de Foz para Santiago. O mesmo trecho, na Latam, custa mais de R$ 2 mil reais durante o ano todo.

Anúncios

Dnata deixa Foz

Quem também encerra operações é a Dnata, empresa especializada em serviços aeroportuários, que faz parte do Grupo Emirates.